Edit Template

Hospital Divino Espírito Santo renova Acreditação Internacional

O Hospital do Divino Espírito Santo (HDES) recebeu a sua 5ª Acreditação Internacional, pelo CHKS.
Em comunicado enviada à redacção, o Hospital do Divino Espírito Santo informou que na sequência do “Processo de Acreditação iniciado em 2004, e culminando com a atribuição da Acreditação Internacional ao HDES em 2007 por parte da entidade Caspe Healthcare Knowledge Systems (CHKS), o HDES procedeu à renovação pela 5ª vez à sua Acreditação Internacional.
“São quase 20 anos de trabalho e dedicação de todos os colaboradores para manter o estatuto de Entidade Acreditada nos Açores e obter o reconhecimento de sermos uma Instituição que tem como principal objectivo elevados padrões de qualidade na área da gestão e organização”, frisou o HDES, que mencionou ainda que o processo que se iniciou em 2021, incidiu “sobre o Manual do Programa de Acreditação Internacional, versão de 2018” e que contou com o trabalho e emprenho por parte dos colaboradores do hospital, que “durante estes últimos três anos implementaram 45 Normas do Manual do Programa de Acreditação para organizações de cuidados de saúde.”
Para alcançar este feito foram realizadas diversas actividades que recaíram em áreas transversais fulcrais das quais “Risco, a Segurança, os Cuidados de Saúde, a Governação Clínica, a Formação, as Instalações, os Acessos, e áreas especificas como os cuidados em fase terminal para crianças e jovens”.
“Este processo é um objectivo primordial deste Conselho de Administração a fim de dar continuidade ao sistema de melhoria continua da qualidade e deste modo obter a 6ª Acreditação Internacional, através do manual do Programa de Acreditação para organizações prestadoras de cuidados de Saúde, 2022, pelo CHKS.”, finalizou o HDES.

Edit Template
Notícias Recentes
Desafios da gestão bancária em debate na Faculdadede Economia e Gestão da UAc com Gualter Furtado
Arrancam sessões de apoio aos jovens empreendedores em Ponta Delgada
A última entrevista da Presidente da SATA antes da demissão: “Se este concurso não avançar, o Governo tem até 2025 para concluir com outro concurso”
SITAVA pede ao Governoque “pare imediatamente”com privatização da SATA
Martins Goulart e Mota Amaral e a Lei Eleitoral
Notícia Anterior
Proxima Notícia

Copyright 2023 Diário dos Açores