Edit Template

Filarmónica Lira Nossa Senhora da Estrela em concerto no Teatro Micaelense

Amanhã, o Teatro Micaelense acolhe o concerto de apresentação do primeiro cd da Filarmónica Lira Nossa Senhora da Estrela. Este registo nasceu da vontade de, em plena pandemia, estimular os músicos deste agrupamento a explorar o seu enorme potencial, ajudando-os a enfrentar os tempos difíceis e incertos que então se viviam. Este projecto, que só se viria a concretizar após a pandemia, é fruto de um trabalho sólido e consistente em que se cruzam estilos, técnicas e conceitos. Marcado pela inspiração e dedicação de todos os intervenientes, este cd é um retrato particularmente rico desta filarmónica, fundada, em 1983, na freguesia da Candelária.Resultado de uma iniciativa da Comissão Organizadora da Casa do Povo de Candelária, a fundação da Filarmónica Lira Nossa Senhora da Estrela remonta a 2 de Janeiro de 1983. De entre a actividade que tem desenvolvido, destaca-se a promoção e participação em festas, concertos, masterclasses e intercâmbios. Neste âmbito, a Filarmónica Lira Nossa Senhora da Estrela tem actuado em diversos pontos do país, bem como em outros países. Por meio de uma reestruturação da sua escola de música, a filarmónica tem desenvolvido, nos últimos anos, um esforço significativo no sentido de elevar o seu nível artístico. Contando com cerca de 75 elementos, é constituída por músicos formados na sua escola de música, no Conservatório Regional de Ponta Delgada e em outras escolas do país. Desde 2019, é dirigida pelo maestro Roberto Martins.

Edit Template
Notícias Recentes
Desafios da gestão bancária em debate na Faculdadede Economia e Gestão da UAc com Gualter Furtado
Arrancam sessões de apoio aos jovens empreendedores em Ponta Delgada
A última entrevista da Presidente da SATA antes da demissão: “Se este concurso não avançar, o Governo tem até 2025 para concluir com outro concurso”
SITAVA pede ao Governoque “pare imediatamente”com privatização da SATA
Martins Goulart e Mota Amaral e a Lei Eleitoral
Notícia Anterior
Proxima Notícia

Copyright 2023 Diário dos Açores