Edit Template

“Cultura é o melhor meio de humanizar a cidade”, afirma Pedro Nascimento Cabral

O Presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada, Pedro Nascimento Cabral, esteve ontem na apresentação pública do festival Tremor 2024 e fez questão de partilhar a sua posição quanto à importância da cultura na estratégia municipal de desenvolvimento local, afirmando que a “cultura é o melhor meio de humanizar a cidade”.
“É com satisfação que o Município de Ponta Delgada marca, novamente, presença na organização deste festival internacional, até porque, agora, a nossa cidade está requalificada, precisamente para acolher eventos culturais como este”, realçou o Presidente da Câmara Municipal.
Pedro Nascimento Cabral também adiantou que “o centro de Ponta Delgada está preparado para deixar circular a cultura e encher-se de orgulho de eventos como o Tremor, que são uma referência incontornável do que de melhor se faz na Região”.
“Queremos que Ponta Delgada seja conhecida pela sua cultura e o Tremor é um dos braços direitos da Autarquia neste desafio de humanizar, estes novos espaços, libertos do tráfego automóvel, da cidade de Ponta Delgada”, reforçou.
O Presidente da Autarquia aproveitou ainda o momento para destacar “a projecção que este festival dá à nossa cidade e ao nosso concelho”, “desafiar o Tremor a participar no movimento Ponta Delgada como capital portuguesa da cultura em 2026” e “reforçar a sua disponibilidade em continuar a apoiar as iniciativas que engrandecem a cultura da nossa terra”.
Já o co-fundador do Festival Tremor, Luís Banrezes, para além de agradecer todos os apoios a este festival, anunciou que “o Tremor tem um programa extenso e intenso, com concertos, conversas, residências, laboratórios e workshops, que se desenrola 90% na cidade de Ponta Delgada”.
Na apresentação pública desta edição do Tremor, Luís Banrezes ainda avançou que “este ano, estarão presentes neste festival, de 19 a 23 de Março, 41 artistas originários de várias partes do mundo, desde Japão à Colômbia, desde Congo aos Açores, vivendo a cidade e a comunidade”.

Edit Template
Notícias Recentes
Desafios da gestão bancária em debate na Faculdadede Economia e Gestão da UAc com Gualter Furtado
Arrancam sessões de apoio aos jovens empreendedores em Ponta Delgada
A última entrevista da Presidente da SATA antes da demissão: “Se este concurso não avançar, o Governo tem até 2025 para concluir com outro concurso”
SITAVA pede ao Governoque “pare imediatamente”com privatização da SATA
Martins Goulart e Mota Amaral e a Lei Eleitoral
Notícia Anterior
Proxima Notícia

Copyright 2023 Diário dos Açores