Edit Template

Santa Maria poderá acolher este ano aterragens de veículos espaciais

O Presidente da Agência Espacial Portuguesa, Ricardo Conde, confirmou ontem ao jornal Expresso que o Porto Espacial da ilha de Santa Maria prepara-se para nova contagem decrescente no que toca à escolha da entidade que deverá gerir a futura base de lançamento de pequenas missões espaciais nos Açores.
Estima que o anúncio da escolha final sobre a exploração do futuro Porto Espacial seja anunciada “em Abril ou Maio” e que ela deverá recair sobre “uma empresa ou uma entidade puramente comercial” e não haverá parcerias público-privadas.
“Não é um concurso. O que vamos ter é um período em que vamos receber propostas de interesse”, esclarece o Presidente da Agência Espacial Portuguesa na entrevista ao podcast Futuro do Futuro do jornal Expresso.
Segundo Ricardo Conde, esse período de recolha de demonstrações de interesse deverá arrancar em fevereiro.
O futuro Porto Espacial não deverá acolher qualquer descolagem em 2024, mas também é possível que venha a assistir, ainda este ano, às duas primeiras “reentradas”, com a aterragem de veículos espaciais no aeroporto ou com amaragens, nas imediações da pequena ilha açoriana.
Se tudo correr como previsto, a ilha de Santa Maria poderá ser escolhida para o lançamento do veículo espacial Space Rider, que é um dos projectos mais emblemáticos da Agência Espacial Europeia.
Quanto ao impacto que motivou resistência de parte da população da ilha açoriana, Ricardo Conde considera que se trata de “um mito” e sublinha que as emissões poluentes de missões espaciais de pequenas dimensões são apenas uma fracção das emissões que já se regista em aterragens e descolagens no aeroporto local.
A Agência Espacial Portuguesa foi lançada em 2019 – mas na verdade não é a primeira iniciativa do género. Ricardo Conde recorda a primeira tentativa de constituição da “Portugal Space SA” entre 2000 e 2002 que haveria de ser abandonada por decisão política.
E a este dado junta-se o facto de o PoSAT-1, que é o primeiro satélite de bandeira portuguesa, ter sido descontinuado bem antes de ser lançado um sucessor, que só deverá descolar para o espaço a 1 de Março, com a denominação de Aeros, conclui.

Edit Template
Notícias Recentes
“Estamos Preocupados; É preciso maior promoção do destino Açores”
Ilídia Quadrado nega ter sido convidada para portos dos açores
Açores já têm um guia para contratar Estrangeiros
Polícia Marítima detecta irregularidades em barcos de pesca em S. Miguel
Ribeira Grande assinala Dia Municipal do Bombeiro
Notícia Anterior
Proxima Notícia

Copyright 2023 Diário dos Açores