Edit Template

Bruno Schiappa está de volta ao Teatro Micaelense com o “Método”

A meados de Setembro, há 5 meses atrás, começou no Teatro Micaelense uma oficina de teatro que fez vibrar o edifício inteiro durante uma semana.
O culpado do terramoto cénico foi o mestre Bruno Schiappa, que chegou a São Miguel com “o Método” entre mãos, para ensinar a representar a partir de dentro, através da memória sensorial e das técnicas de teatro físico alinhadas com este processo.
Os cúmplices do sismo foram cerca de vinte amantes de teatro que, sem restrições, deixavam a cada dia levar o seu corpo e revolucionar o seu interior com as emoções que emergiam para se conectar profundamente com os seus personagens.
A ideia, como comentou o formador, é que os actores se identifiquem com os seus personagens aqui e agora. Através das semelhanças entre os dois, criam-se pontes guardadas na memória. Assim, “a arte do teatro é mais autêntica, está mais ligada às pessoas”, revela-nos Bruno.
Se, naquele momento, uma semana soube a pouco, agora Schiappa volta por todo um mês com um fascinante laboratório de actores e o seu “Método” na mala, propondo ao novo grupo levar os resultados ao palco do Teatro Micaelense num espectáculo que marcará dia 27 de Março, o Dia Mundial do Teatro.
“Muitos já se inscreveram e restam por isso poucas vagas, mas não deixem esta oportunidade vos passar entre os dedos porque, se daquela vez o emblemático teatro de Ponta Delgada já vibrou, esta residência vai com certeza fazer vibrar toda a ilha”, finaliza o comunicado.

Edit Template
Notícias Recentes
Desafios da gestão bancária em debate na Faculdadede Economia e Gestão da UAc com Gualter Furtado
Arrancam sessões de apoio aos jovens empreendedores em Ponta Delgada
A última entrevista da Presidente da SATA antes da demissão: “Se este concurso não avançar, o Governo tem até 2025 para concluir com outro concurso”
SITAVA pede ao Governoque “pare imediatamente”com privatização da SATA
Martins Goulart e Mota Amaral e a Lei Eleitoral
Notícia Anterior
Proxima Notícia

Copyright 2023 Diário dos Açores