Edit Template

José Braz, o empresário de sucesso distinguido como Doutor Honoris Causa

José Manuel Almeida Braz, Presidente do Grupo Finançor, foi agraciado pela Universidade dos Açores com o Título de Doutor ‘Honoris Causa’.
A cerimónia de investidura decorreu na Aula Magna da Universidade, em Ponta Delgada, e contou com intervenções do homenageado e da Reitora, para além do elogio do homenageado pelo padrinho, o Professor Catedrático da Faculdade de Economia e Gestão Mário Fortuna, e da imposição das insígnias doutorais.
O Presidente do Governo Regional dos Açores, José Manuel Bolieiro, também marcou presença.
“Com esta homenagem, a Universidade dos Açores distingue o percurso singular profissional, político, cívico e cultural de José Braz, notável personalidade que tem vindo a prestar importantes contributos para o desenvolvimento dos Açores”, afirma uma nota do governo.
A Reitora da Universidade dos Açores, no discurso da cerimónia de distinção, descreveu José Braz como “um cidadão activo e o empresário cuja tenacidade, visão estratégica, capacidade empreendedora e de inovação e de liderança constituem activos fundamentais na promoção do desenvolvimento social e económico da nossa Região e do nosso país”.
Para Susana Leal, “o engenheiro José Braz é reconhecidamente um dos mais bem-sucedidos empresários dos Açores, responsável pelo crescimento e consolidação de um importante grupo empresarial com 70 anos de história, em particular nos sectores agro-alimentar e do turismo, tão relevantes para a economia da nossa Região”.
Por sua vez, Mário Fortuna, que apadrinhou a distinção, traçou o percurso profissional, político e cívico de José Braz, afirmando que o distinguido “tem uma importância significativa para o desenvolvimento dos Açores, dando ele um contributo importante para o conjunto do país na área económica e empresarial, constituindo uma referência.”
Afirmou ainda que José Braz “distingue-se, de forma muito evidente, na componente empresarial e de gestão, tendo ao longo da sua carreira construído um grupo empresarial de referência na criação de emprego, na adopção de boas práticas de gestão, na sensibilidade ambiental e social e na diversificação da economia”.
“Acrescem”, prosseguiu o orador, “as boas práticas na criação de marcas e na adopção de estratégias económica, social e ambientalmente sustentáveis”.
No discurso da aceitação da homenagem, José Braz fez o retrato da sua vida profissional, cívica e familiar, dizendo que “se quisermos contribuir para um futuro melhor no nosso país, devemos ter consciência que devemos todos mudar a nossa atitude e aumentar a nossa ambição, ou seja, deveremos sempre privilegiar a cooperação e a partilha de ideias”.
“Também deveremos partir do princípio que os gestores não sabem tudo, mas a Universidade também não é dona de toda a verdade. A aprendizagem faz-se ao longo de toda a vida. A Universidade deveria ter autonomia suficiente para poder fazer currículo adaptado às necessidades das empresas. A Universidade deveria ter cursos para gestores seniores”, sugeriu José Braz.
Acrescentou, ainda, que “são necessários doutores nas empresas e gestores a dar aulas nas universidades. Bons professores na Universidade são verdadeiros masters para toda a nossa vida futura. É preciso facilitar a vida a todos os jovens que saem das universidades para continuarem a dar o contributo ao nosso país e não sentirem necessidade de emigrar”.

Edit Template
Notícias Recentes
Desafios da gestão bancária em debate na Faculdadede Economia e Gestão da UAc com Gualter Furtado
Arrancam sessões de apoio aos jovens empreendedores em Ponta Delgada
A última entrevista da Presidente da SATA antes da demissão: “Se este concurso não avançar, o Governo tem até 2025 para concluir com outro concurso”
SITAVA pede ao Governoque “pare imediatamente”com privatização da SATA
Martins Goulart e Mota Amaral e a Lei Eleitoral
Notícia Anterior
Proxima Notícia

Copyright 2023 Diário dos Açores