Edit Template

Turismo em queda nos Açores pelo segundo mês consecutivo

O turismo está em queda nos Açores, segundo os últimos dados de Janeiro, o que também já tinha acontecido com Fevereiro, sobretudo devido à quebra de turistas nacionais.
Com efeito, segundo revelou ontem o SREA, em Janeiro, no conjunto dos estabelecimentos de alojamento turístico (hotéis, hotéis-apartamentos, apartamentos turísticos, pousadas, unidades de alojamento local e unidades de turismo no espaço rural) dos Açores registaram-se 117,5 mil dormidas, valor inferior em 2,5% ao registado no mês homólogo.
O mercado nacional (residentes em Portugal) registou 61,1 mil dormidas (52,0% do total), correspondendo a um decréscimo de 7,9%, face ao mesmo mês do ano anterior, enquanto as dormidas dos mercados externos (residentes no estrangeiro) foram de 56,5 mil (48,0% do total), registando um aumento, em termos homólogos, de 4,2%. Relativamente ao número de hóspedes, este foi de 41,5 mil, apresentando uma taxa de variação homóloga negativa de 6,0%.
Nesse mês, a estada média situou-se nos 2,84 dias.
Considerando o conjunto dos estabelecimentos de alojamento turístico, a hotelaria concentrou 61,1% da totalidade de dormidas (71,8 mil de dormidas), seguindo-se o alojamento local com 36,0% (42,3 mil dormidas) e o turismo no espaço rural com 2,9% (3,4 mil dormidas).

EUA principal mercado
emissor

Analisando os principais mercados externos , em Janeiro, os Estados Unidos da América destacam-se como principal mercado emissor com 9,9 mil dormidas (17,5% do subtotal – dormidas de residentes no estrangeiro) e um crescimento homólogo de 8,3%, seguindo-se a Alemanha com 8,5 mil dormidas (15,0% do subtotal) e variação homóloga negativa de 8,0% e a Espanha com 6,0 mil dormidas (10,7% do subtotal) e um acréscimo homólogo de 3,1%.
O conjunto Outros países destaca-se com 9,2 mil dormidas (16,3% do subtotal), com principal contribuição dos mercados do Brasil, Ucrânia e Finlândia (2,2%, 1,7% e 1,3% do subtotal, respectivamente).
Os mercados que apresentaram maior variação homóloga positiva foram os da Polónia (105,0%), Suíça (34,0%) e Canadá (28,8%). Por outro lado, os maiores decréscimos homólogos verificaram-se nos mercados da Hungria (-52,1%), Dinamarca (-25,6%) e Países Baixos (-24,2%).
Entre janeiro de 2022 e janeiro de 2024, no conjunto dos estabelecimentos de alojamento turístico, o registo mais elevado de dormidas, nos Açores, ocorreu no último mês de Agosto com cerca de 590,8 mil dormidas.

Hotelaria + Alojamento Local
em queda

Considerando apenas os dois principais tipos de estabelecimentos de alojamento turístico, hotelaria e alojamento local, com 97,1% do total de dormidas no mês de Janeiro, registaram-se 114,1 mil dormidas, com uma variação homóloga negativa de 2,8%.
O mercado nacional garantiu cerca de 60,0 mil dormidas, correspondendo a um decréscimo homólogo de 7,8%, enquanto os mercados externos contribuíram com 54,1 mil dormidas, registando um acréscimo, em termos homólogos, de 3,4%.
O registo de hóspedes atingiu 40,3 mil, apresentando uma taxa de variação homóloga negativa de 6,7%. Para os dois tipos de estabelecimentos de alojamento turístico mais representativos, verifica-se que, em janeiro, as ilhas que apresentaram variação homóloga positiva nas dormidas foram: Santa Maria (41,2%), Flores (17,0%), São Jorge (10,1%) e Pico (0,2%).

São Miguel em queda

Em sentido inverso, as ilhas do Corvo (-54,9%), Terceira (- 13,0%), Graciosa (-10,1%), Faial (-2,5%) e São Miguel (-1,3%) apresentaram variação homóloga negativa nas dormidas.
Neste mês, a ilha de São Miguel, com 82,4 mil dormidas, concentrou 72,2% do total de dormidas da hotelaria e alojamento local, seguindo-se a Terceira com 17,5 mil dormidas (15,3%), o Faial com 5,5 mil dormidas (4,8%) e o Pico com 4,4 mil dormidas (3,8%).

Hotelaria cai 1,9%

No mês de Janeiro, nos Açores, a hotelaria registou 71,8 mil dormidas, apresentando uma variação homóloga negativa de 1,9%.
O mercado nacional garantiu 44,4 mil dormidas, correspondendo a um decréscimo homólogo de 8,0%, enquanto os mercados externos contribuíram com 27,4 mil dormidas, registando um aumento, em termos homólogos, de 9,9%.
O registo de hóspedes atingiu 29,2 mil, apresentando uma taxa de variação negativa de 3,3% relativamente ao mesmo mês do ano anterior.
Os proveitos totais, no mês de Janeiro, registaram uma variação homóloga positiva de 4,0% e os proveitos de aposento não tiveram variação significativa relativamente ao mesmo mês do ano anterior. O rendimento médio por quarto disponível (RevPAR) foi de 18,2 euros e por quarto utilizado (ADR) foi de 63,6 euros.
Na hotelaria, as ilhas que apresentaram variação homóloga positiva nas dormidas, em Janeiro, foram: Santa Maria (57,0%), Flores (22,1%), São Jorge (8,9%), Graciosa (7,7%) e São Miguel (0,5%).
Em sentido inverso, as ilhas do Corvo (-46,7%), Pico (-36,9%), Terceira (-7,9%) e Faial (-7,5%) apresentaram variação homóloga negativa nas dormidas.
Neste mês, a ilha de São Miguel, com 51,4 mil dormidas, concentrou 71,6% do total de dormidas da hotelaria, seguindo-se a Terceira com 13,0 mil dormidas (18,1%), o Faial com 2,9 mil dormidas (4,1%) e o Pico com 1,4 mil dormidas (1,9%).
No país, em Janeiro, as dormidas na hotelaria apresentaram uma variação homóloga negativa de 0,1%.

Alojamento Local cai 4,4%

No mês de Janeiro, nos Açores, o alojamento local registou 42,3 mil dormidas, apresentando uma variação homóloga negativa de 4,4%.
O mercado nacional garantiu cerca de 15,7 mil dormidas, correspondendo a um decréscimo homólogo de 7,5%, enquanto os mercados externos contribuíram com 26,7 mil dormidas, registando um decréscimo, em termos homólogos, de 2,5%.

65% do AL sem movimento
de hóspedes

O registo de hóspedes atingiu 11,1 mil, apresentando uma taxa de variação homóloga negativa de 14,7%. No alojamento local, as ilhas que apresentaram variação homóloga positiva nas dormidas, em Janeiro, foram: Pico (37,0%), São Jorge (13,0%), Flores (12,8%) e Faial (3,8%). Em sentido inverso, as ilhas do Corvo (-100,0%), Graciosa (-46,8%), Terceira (-25,0%), Santa Maria (-11,8%) e São Miguel (-4,1%) apresentam variação homóloga negativa nas dormidas.
Neste mês, a ilha de São Miguel com 31,0 mil dormidas concentrou 73,3% do total de dormidas do alojamento local, seguindo-se a Terceira com 4,5 mil dormidas (10,6%), o Pico com 3,0 mil dormidas (7,1%) e o Faial com 2,5 mil dormidas (6,0%).
Das respostas declaradas no mês de Janeiro, 65,6% dos estabelecimentos de alojamento local activos reportaram que não tiveram movimento de hóspedes.

Turismo no Espaço Rural
é o único que sobe

No mês de Janeiro, nos Açores, o turismo no espaço rural registou 3,4 mil dormidas, apresentando uma variação homóloga positiva de 11,3%.
O mercado nacional garantiu 1,1 mil dormidas, correspondendo a um decréscimo homólogo de 12,3%, enquanto os mercados externos contribuíram com 2,4 mil dormidas, registando um acréscimo, em termos homólogos, de 26,3%.
O registo de hóspedes atingiu 1,2 mil, apresentando uma taxa de variação positiva de 33,0% relativamente ao mês homólogo.
Os proveitos totais, no mês de janeiro, registaram uma variação homóloga negativa de 0,9% e os proveitos de aposento tiveram igualmente variação negativa de 1,0% relativamente ao mesmo mês do ano anterior.
O rendimento médio por quarto disponível (RevPAR) foi de 21,7 euros e por quarto utilizado (ADR) foi de 130,4 euros.

Edit Template
Notícias Recentes
“Estamos Preocupados; É preciso maior promoção do destino Açores”
Ilídia Quadrado nega ter sido convidada para portos dos açores
Açores já têm um guia para contratar Estrangeiros
Polícia Marítima detecta irregularidades em barcos de pesca em S. Miguel
Ribeira Grande assinala Dia Municipal do Bombeiro
Notícia Anterior
Proxima Notícia

Copyright 2023 Diário dos Açores