Edit Template

Detidos dois indivíduos por suspeita da prática do crime de tráfico de estupefacientes na Ribeira Grande

O Comando Regional da Polícia de Segurança Pública dos Açores, através da Esquadra de Investigação Criminal, da Divisão Policial de Ponta Delgada, deteve dois homens, com 47 e 19 anos, no concelho da Ribeira Grande, fortemente, indiciados da prática do crime de tráfico de estupefacientes.
No âmbito de inquérito-crime liderado por uma Magistrada do Ministério Público da Ribeira Grande e com diligências de investigação efectuadas pela brigada anti-crime da PSP foram desenvolvidas várias diligências policiais que permitiram comprovar o relato de várias denúncias anónimas que apontavam um suposto cenário de tráfico de droga com centro de operações numa residência localizada na freguesia da Ribeirinha.
De acordo com as diligências efectuadas pelos investigadores da PSP, foi possível recolher fortes indícios de que efectivamente à residência dos arguidos se deslocavam, sistematicamente, vários toxicodependentes, sendo, inclusivamente, recolhidas provas que vieram a fortalecer as suspeitas já existentes quanto à prática de crime por parte dos dois suspeitos.
Tendo por base os elementos de prova reunidos, pela PSP, e após terem sido avaliados pelas autoridades judiciárias competentes, foi montada uma operação policial que veio a permitir a realização de uma busca domiciliária à resistência suspeita, tendo sido possível surpreender os arguidos na posse de substâncias ilícitas e outros objectos relacionados com o crime sob investigação, nomeadamente quantias monetárias, aproximadamente 40 doses de droga sintética, balança de precisão, bem como quantidades diminutas de haxixe e liamba em condições de serem transaccionadas junto de consumidores deste tipo de substâncias, panorama que levou à detenção dos dois indivíduos.
Os arguidos, após terem sido presentes a interrogatório judicial perante o juiz de instrução de Ponta Delgada aguardarão as restantes fases do processo com diferentes medidas de coacção, um dos quais sujeito a apresentações periódicas obrigatórias perante as autoridades, tendo sido decretada prisão domiciliária para o arguido que, ainda, recentemente havia sido condenado a uma pena de prisão suspensa também pela prática de um crime de tráfico de droga.

Edit Template
Notícias Recentes
Indústria do atum alerta para a “morte lenta” do sector nos Açores
Empresários manifestam preocupação com insegurança nas ruas de P. Delgada e consideram que responsáveis estão a falhar
Ryanair propõe reabrir base em Ponta Delgada e reforçar operação
Meloa da Graciosa candidata a produto DOP
Francisco Melo encerra a época com a medalha de bronze
Notícia Anterior
Proxima Notícia

Copyright 2023 Diário dos Açores