Edit Template

Câmara da Lagoa protesta contra encerramento dos Serviços do Registo Civil

A Câmara Municipal da Lagoa, ilha de S. Miguel, constatou ontem “com enorme surpresa e total desagrado” que os Serviços do Registo Civil, Predial e Comercial da cidade se encontram encerrados, sem indícios de abertura.
“Uma situação vista com muita apreensão pela autarquia e que prejudica gravemente os lagoenses, que vêm-se, agora, obrigados a deslocar-se a outro concelho para aquisição destes serviços”, afirma a autarquia.
A Presidente da Câmara Municipal da Lagoa, Cristina Calisto, recorda que o concelho de Lagoa, a par do concelho da Ribeira Grande, são os concelhos onde a taxa de natalidade continua a ser a mais elevada do país, sendo a Lagoa o concelho com menor decréscimo em termos populacionais (menos 250 pessoas) de acordo com os Censos 2021. Igualmente, relembra a dinâmica social e económica deste concelho “que viu o seu parque empresarial crescer e onde as novas empresas principalmente de base científica e tecnológica optaram por se fixarem”.
Dois factores cruciais que, em seu entender, justificam a permanência deste género de serviços na Lagoa, bem como a garantia do seu funcionamento com recursos humanos suficientes para o atendimento ao público, uma situação que já foi manifestada pela Câmara Municipal da Lagoa em 2023, através do envio de ofício à entidade competente.
Mais uma vez, a Câmara Municipal da Lagoa voltou a encetar esforços para resolver esta situação, enviando uma carta à nova Ministra da Justiça, Rita Júdice, que tutela esta pasta, apelando à sua cooperação e sensibilidade na manutenção deste serviço no concelho de Lagoa, inclusive disponibilizando-se para uma reunião presencial.

Edit Template
Notícias Recentes
Governo activa regime de apoio á emergência climática
Alexandre Gaudêncio destaca importância do XX Concurso Micaelense da Raça Holstein Frísia
Câmara da Lagoa apresenta ópera “Suor Angelica”
Carreiras dos farmacêuticos no Parlamento
República financia captação de águana Praia da Vitória
Notícia Anterior
Proxima Notícia

Copyright 2023 Diário dos Açores