Edit Template

Depois do Nelson vem aí a depressão Olivia com mais mau tempo

A depressão Olivia, com um sistema frontal associado, nomeada ontem pelo IPMA–Delegação Regional dos Açores, encontrar-se-á, às 15h de hoje, centrada a 40.76º N 32.8º W, ou seja, a cerca de 190 km a noroeste (NW) do Corvo, com uma pressão no seu centro de 984 hPa.
Prevê-se que a depressão Olivia provoque um aumento significativo da intensidade do vento, com rajadas que poderão atingir os 110 km/h no Grupo Ocidental e os 100 km/h no Grupo Central.
Associada a esta situação meteorológica deverá ocorrer precipitação por vezes forte, mais frequente nas ilhas dos grupos Ocidental e Central.
Espera-se que a agitação marítima aumente, com ondas que poderão chegar de altura significativa aos 7 metros no Grupo Ocidental, e aos 6 metros no Grupo Central.
A superfície frontal fria associada a esta depressão provocará também um aumento da intensidade do vento no Grupo Oriental, com rajadas que poderão atingir os 80 km/h, períodos de chuva e ondas com altura significativa até 5 metros.
A influência desta depressão Olivia deverá começar a sentir-se a partir de hoje.
A depressão Olivia, com um sistema frontal associado, deverá provocar um agravamento do estado do tempo em todo o Arquipélago, avisa o IPMA, emitindo os seguintes alertas amarelo e laranja:

Edit Template
Notícias Recentes
Taxa turística em São Miguel adiada para 1 de Janeiro 2025
ANAC investiga nos Açores se há práticas anticoncorrencias na aviação
“Rotterdam” Hoje em Ponta Delgada com 2.500 Passageiros
Governo dá continuidade à estrutura de missão no âmbito da saúde mental
Normalizadas as ligações aéreas com o Corvo
Notícia Anterior
Proxima Notícia

Copyright 2023 Diário dos Açores