Edit Template

Associação de Patinagem tem uma “história que nos enche de orgulho”, diz Pedro Nascimento Cabral

O Presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada, Pedro Nascimento Cabral, afirmou que a Associação de Patinagem de São Miguel (APSM) possui um legado com 70 anos que é motivo de “orgulho” para o desporto regional e sociedade açoriana.
“O septuagésimo aniversário da Associação traz atrás de si uma história bonita, longa, que nos enche de orgulho e que marcou inúmeras gerações de Ponta Delgada e da ilha de São Miguel”, frisou o autarca.
Pedro Nascimento Cabral falava na Gala Comemorativa dos 70 Anos da Associação de Patinagem de São Miguel, que se realizou, este Domingo, no Coliseu Micaelense, em Ponta Delgada.
“A história da Associação de Patinagem de São Miguel é também o resultado de todos os seus atletas. Em boa parte, foram eles que fizeram, fazem e continuarão a fazer o seu sucesso”, reforçou, enfatizando o igual e imprescindível papel dos técnicos, árbitros e dirigentes do desporto patinado.
“Foram tantas as gerações que, roubando ao tempo que tinham para a família, honraram e trouxeram glória ao Hóquei em Patins, à Patinagem Artística e de Velocidade”, vincou.
Na gala foram distinguidas cerca 100 personalidades e entidades ligadas à história da APSM, e o evento contou com a presença de Judith Gomes, um dos mais conceituados nomes da patinagem portuguesa.
O programa comemorativo dos 70 Anos da Associação de Patinagem de São Miguel incluiu ainda o lançamento do livro ‘APSM patina há 70 anos – Bodas de platina’, da autoria de Luís Óscar.
Nesse momento que antecedeu a gala, o Presidente do município defendeu que a obra tem o importante condão de guardar para a posteridade algumas das páginas de ouro do desporto açoriano e da Associação de Patinagem de São Miguel.
E olhando ao conjunto de antigos e novos atletas, treinadores, dirigentes, árbitros e juízes que enchiam o hall do Coliseu Micaelense por ocasião da apresentação do livro, Pedro Nascimento Cabral manifestou a sua profunda satisfação por encontrar “várias gerações” que “deram e dão vida vida” ao desporto patinado, “honrando e oferecendo futuro ao que plasmam as páginas do livro” de Luís Óscar.
Tendo sustentado que, “mais do que a mera dimensão competitiva”, o desporto é um veículo privilegiado para a transmissão de valores como “a amizade, a ética, a solidariedade, a persistência e a resiliência”, o autarca não quis terminar a sua intervenção sem enaltecer “o excelente livro” de Luís Óscar e o trabalho desenvolvido pela APSM, ao longo das últimas sete décadas.
“Quero felicitar a Associação de Patinagem de São Miguel e, naturalmente, o Luís pelo excelente livro que aqui nos traz, desejando, no mínimo, mais 70 anos de vida a esta empenhada e incansável instituição”, concluiu.
No livro de Luís Óscar, são mencionados mais de seis centenas de protagonistas dos 70 anos da APSM e de vários momentos desportivos realizado no extinto Estádio Margarida Cabral, Pavilhão Sidónio Serpa, e em muitos outros locais da ilha de São Miguel onde se praticou Hóquei em Patins, Patinagem Artística, Patinagem de Velocidade e Skateboarding.
A Associação de Patinagem de São Miguel foi fundada a 30 de Março de 1954 e congrega dez clubes filiados, num total de cerca de 500 atletas federados.

Edit Template
Notícias Recentes
União Desportiva do Nordeste comemora os 50 anos do clube
2ª edição da formação “Cidadania Digital: Riscos e Oportunidades da Internet”
Bolieiro manifesta oposição à criação de uma taxa turística regional
Actividade ambulatória de Pediatria regressa amanhã ao HDES
Há 5 municípiosnos Açores com mais procura de casas para viver no campo
Notícia Anterior
Proxima Notícia

Copyright 2023 Diário dos Açores