Edit Template

JPP reafirma oposição à privatização da SATA

O relatório final entregue esta semana, pelo júri, sobre o processo de privatização da Azores Airlines, “mostra claramente que o JPP Açores tem razão, quando entende que o actual processo de privatização é inviável, uma vez que as propostas concorrentes não dão garantias de solidez quanto ao futuro da companhia aérea”, lê-se numa nota daquele partido enviado ontem ao nosso jornal.
Carlos Furtado “estranha” que o Governo Regional “ainda não tenha percebido isso” e esteja a “empurrar com a barriga para a frente” a definição de “uma estratégia eficaz para a sobrevivência da companhia aérea”.
O JPP Açores “lamenta também a falta de conexão à realidade que existe por parte da maioria das forças políticas, uma vez que PSD, CDS, CHEGA e IL entendem que a companhia aérea deve ser privatizada a todo o custo”.
“A realidade dos últimos meses em relação à diminuição de ligações por parte da Ryanair, vem também provar que a Azores Airlines deve continuar na posse dos açorianos, uma vez que neste momento os lugares disponíveis para entrada e saída da Região, estão longe de responderem às necessidades dos passageiros”, acrescenta.
O JPP Açores “aguarda com espectativa a apresentação da anteproposta de Plano e Orçamento, para perceber se finalmente a coligação AD, abriu os olhos, quanto ao destino da Sata internacional, ou se continua a sonhar com milagres”, conclui.

Edit Template
Notícias Recentes
Produtores e Industriais das pescas criticam Lotaçor por praticar preços superiores à congénere madeirense
Menos pescado e menos valor descarregados em Maio nos portos dos Açores
Insolvências subiram 117% em Ponta Delgada nos primeiros 5 meses deste ano
O melhor do nacional de surf é já depois de amanhã na Ribeira Grande
Bolieiro diz que incêndio deve ser encarado como oportunidade para tornar HDES numa “referência”no país
Notícia Anterior
Proxima Notícia

Copyright 2023 Diário dos Açores