Edit Template

Cristina Calisto assina contrato para intervenção no acervo Arnaldo Tavares da Costa

A Presidente da Câmara Municipal de Lagoa, Cristina Calisto, procedeu à assinatura do contrato com Marcelo Borges, para intervenção no acervo de Arnaldo Tavares da Costa, nomeadamente conservação, digitalização e arquivo de espécies fotográficas, filmes de autor, manuscritos, esquissos e pinturas.
Os trabalhos de autor, na vertente da fotografia analógica e pequenas produções em filme, têm início na década de sessenta do século passado. Um acervo, que foi doado à Câmara Municipal, pouco antes do seu falecimento, em 2023, e que revela ser uma importante fonte para a ilustração da história, sobretudo local, mas também regional pela diversidade dos trabalhos e assuntos.
No acervo encontram-se fotografias com impressão manual (preto e branco) e de laboratório (cor), em película positiva (diapositivo ou slide) e negativa (monocromática e cromogénea) no formato 35mm e 6×6, contabilizando-se 2057 espécies fotográficas.
Como referido, nesta intervenção estão incluídos filmes de autor, no formato 8mm e 16mm, mudo e sonoro, cujo conteúdo se enquadra nas prioridades definidas pela autarquia, surgem enquanto registo de autor na vertente de reportagem, curta-metragem e quadro a quadro/ stop motion. São bobines em película positiva a preto e branco e a cores, que totalizam cerca 1082 metros, que equivalem a 17h38m aproximadamente.
Fazem parte deste acervo, ainda, peças escritas que correspondem a guiões e estudos desenvolvidos por Arnaldo Tavares da Costa para os trabalhos em filme. Contém, também, entre os manuscritos, desenhos e estudos a grafite, bem como as pinturas com recurso a lápis de cor e de cera, aguarela e temperas. Os trabalhos apresentam sobretudo retratos, cenas do quotidiano e paisagens.
Este trabalho de intervenção será realizado pelo lagoense Marcelo Borges, nascido em 1984, que tem divulgado o seu trabalho fotográfico em publicações regionais e nacionais, expondo, igualmente, de forma individual e colectiva. Recebeu, em 2012, a Bolsa de Criação Artística – Fotografia do Governo Regional dos Açores, sendo que o mesmo se encontra referenciado na colecção do Instituto Açoriano de Cultura. Estima-se que o trabalho de intervenção demore 25 meses.
Arnaldo Tavares da Costa faleceu em Junho de 2023 com 87 anos de idade. O lagoense emigrou jovem para a ilha de Curaçao, onde despertou o seu interesse pela imagem, tendo no seu regresso à ilha de São Miguel, gravado as primeiras imagens e realizado as primeiras montagens. A sua dedicação à imagem fez-lhe projectar filmes numa garagem no Porto dos Carneiros, aberta a toda a comunidade, iniciando a sua actividade profissional na Foto Madrid, nos anos 70. Em 2016, Arnaldo Tavares da Costa, também, doou à Câmara Municipal de Lagoa o Arquivo Fotográfico da Foto Madrid, o qual já intervencionado ao nível da organização física e acondicionamento, limpeza, digitalização e elaboração de ficha técnica. De referir que, o mesmo reúne um total de 293.168 espécies em película fotográfica, sendo que, 19.638 espécies foram conservadas, digitalizadas e descritas. Este espólio integra o Arquivo Histórico Municipal de Lagoa – Açores, situado no convento de Santo António, podendo ser consultado, através de marcação, sendo que, no portal da Câmara Municipal de Lagoa se encontra disponível um catálogo com informações gerais sobre cada fundo.

Edit Template
Notícias Recentes
União Desportiva do Nordeste comemora os 50 anos do clube
2ª edição da formação “Cidadania Digital: Riscos e Oportunidades da Internet”
Bolieiro manifesta oposição à criação de uma taxa turística regional
Actividade ambulatória de Pediatria regressa amanhã ao HDES
Há 5 municípiosnos Açores com mais procura de casas para viver no campo
Notícia Anterior
Proxima Notícia

Copyright 2023 Diário dos Açores