Edit Template

PS defende continuação de apoios europeus para portos e aeroportos açorianos

O candidato do Partido Socialista (PS) Açores às próximas eleições europeias, André Franqueira Rodrigues, reuniu ontem com a Portos dos Açores, onde discutiu o contributo dos apoios comunitários para o desenvolvimento infraestrutural e económico da região.
A reunião foi seguida de uma visita ao porto de Ponta Delgada.
O socialista candidato às próximas eleições europeias de 9 de junho, defendeu que, no contexto das negociações do próximo Quadro Financeiro Plurianual, é essencial reforçar a Política de Coesão com meios financeiros adequados para continuar a abranger todas as regiões, respeitando as suas especificidades e melhorando a sua resiliência, para fazer face aos desafios correntes e futuros. “Precisamos de um orçamento comunitário robusto, capaz de enfrentar os desafios geopolíticos e, simultaneamente, continuar a promover o desenvolvimento e a coesão das regiões”, disse.
Como medida concreta, Franqueira Rodrigues anunciou o compromisso de pugnar pela inclusão de portos e aeroportos das RUP nas prioridades de investimento da UE, garantindo que estas infraestruturas continuem a ser beneficiárias da Política de Coesão. “É fundamental usar bem os recursos disponíveis e pugnar por uma UE com mais recursos para enfrentar novas prioridades”, concluiu.
Durante a reunião, André Franqueira Rodrigues destacou a requalificação do porto de Ponta Delgada, um projecto apoiado pelo Fundo de Coesão da União Europeia, com um investimento global de mais de 72 milhões de euros, dos quais 61 milhões de euros foram comparticipados pela UE. “Em Regiões Ultraperiféricas (RUP), como os Açores, os portos e aeroportos constituem as nossas únicas autoestradas e ligações ao Mercado Comum. É crucial que estas infraestruturas continuem a beneficiar de financiamento comunitário directo para a sua melhoria e apetrecho”, afirmou Rodrigues.
O candidato também sublinhou a importância das obras conduzidas pela Portos dos Açores, que têm beneficiado do apoio da UE, como a recuperação das infraestruturas afetadas pelo furacão Lorenzo nas Flores e a melhoria da capacidade exportadora do porto de Ponta Delgada. “Estas obras, muitas vezes financiadas ao abrigo da Política de Coesão, são fundamentais para o nosso desenvolvimento. No entanto, esta política tem sido alvo de pressões para o seu desmantelamento, o que coloca em risco o apoio às regiões que mais necessitam”, alertou.
A Política de Coesão, que visa reduzir as disparidades económicas, sociais e territoriais entre as regiões da UE, foi destacada por André Franqueira Rodrigues como a principal política de investimento da União. “É necessário continuar a ter uma Política de Coesão robusta para todas as regiões. Esta proporciona crescimento económico, criação de empregos e desenvolvimento sustentável, beneficiando todas as regiões e cidades da UE”, afirmou.

Edit Template
Notícias Recentes
Natalidade baixou e temos a maior mortalidade do país até aos 50 anos
S. Jorge pede ao governo medidas para combater despovoamento
Doentes de Hemodiálise já regressaram da terceira
D. armando na recepção do papa aos bispos portugueses
Sta. Maria prepara lançamentos suborbitais
Notícia Anterior
Proxima Notícia

Copyright 2023 Diário dos Açores