Edit Template

Região conta com mais 94 licenciados em enfermagem a partir de hoje

94 licenciados em Enfermagem pela Escola Superior de Saúde da Universidade dos Açores, em Angra e Ponta Delgada, vão receber o respectivo certificado de licenciatura em cerimónia a decorrer hoje, às 14h30m.
No auditório IX da Universidade dos Açores, a cerimónia de conclusão do 22º Curso Conducente ao grau de Licenciado em Enfermagem da Universidade dos Açores contará com 53 licenciados (mais 41 em Angra do Heroísmo).
O evento contará com a presença dos representantes das instituições de saúde da ilha de São Miguel, da Secretaria da Saúde e Segurança Social, da Ordem dos Enfermeiros, da Câmara Municipal de Ponta Delgada e as entidades da Universidade dos Açores.
“Na altura crítica em que o Sistema Regional de Saúde se encontra, devido ao contexto pandémico e pós-incêndio do HDES, estes recém-licenciados irão colaborar de forma assertiva na reconstrução e melhoria dos cuidados de saúde na ilha e na Região, através da estabilização dos quadros de enfermagem nas instituições publicas de saúde e de cariz social/privado”, afirma a universidade açoriana..
Em declarações ao nosso jornal, o Presidente da Escola Superior de Saúde da Universidade dos Açores, Márcio Tavares, afirma que os 94 licenciados em Enfermagem estão aptos para se inscreverem na Ordem dos Enfermeiros e, deste modo, obterem o título profissional de enfermeiro.
Sobre a futura colocação destes enfermeiros, explica que, “na verdade, há uma carência enorme destes profissionais nas instituições. Neste momento não há colocações, até porque há ainda um conjunto de procedimentos e critérios que terão de ser satisfeitos. Desde logo a obtenção do certificado de conclusão do curso e, posteriormente, a sua inscrição na Ordem dos Enfermeiros. Só após é que há a possibilidade de as instituições procederem ao recrutamento dos novos enfermeiros”.
O Presidente da Escola Superior de Saúde acrescenta ainda que “todavia, há que repensar a forma de fixação e captação destes novos talentos, uma vez que são cada vez em maior número as agências de recrutamento internacionais a aliciar estes jovens a integrarem carreiras em outros países, com propostas muito aliciantes. Recebemos, na escola, o pedido de muitas destas empresas para divulgarmos, junto dos estudantes, as suas propostas. De facto, haverão estudantes que não ficarão na Região, nem no país, até mesmo por mudanças paradigmáticas que existem, como seja a vontade de conhecerem outras realidades”.
Para o próximo ano lectivo “a Escola prevê formar cerca de 90 licenciados em enfermagem. Também, pela primeira vez, irá formar 15 mestres em Enfermagem de Saúde Materna e Obstétrica, muito necessários para garantir a qualidade de cuidados na área da saúde sexual e reprodutiva, nomeadamente nas áreas de planeamento familiar, acompanhamento da gravidez, parto, pós-parto e ginecologia”, conclui Márcio Tavares.

Edit Template
Notícias Recentes
Chega diz que “Pico é uma vítima do excesso de proibicionismo”
Lagoa terá Plano Municipal de Juventude
Bombeiros de Ponta Delgada irão transportar Coroa do Município na Grande Coroação
Água Retorta recebe XII Mostra Gastronómica no final de Julho
Povoação prepara-se para “Kids Festival” nos dias 20 e 21 de Julho
Notícia Anterior
Proxima Notícia

Copyright 2023 Diário dos Açores