Edit Template

Festas do Espírito Santo arrancam hoje em P. Delgada – “Cuidado em não politizar as festas” – Padre Adriano Borges

O padre Adriano Borges, pároco da Igreja Matriz de Ponta Delgada, alerta para a tentação de se politizar esta festa e recomenda à Igreja cautelas quando fala “em purificação” das festas do Espírito Santo.
A XXI edição da Festa do Espírito Santo em Ponta Delgada arranca hoje.
A Câmara Municipal de Ponta Delgada promove entre hoje e domingo a XXI edição das Grandes Festas do Divino Espírito Santo, que decorrem na paróquia da Matriz de São Sebastião, com coroação no domingo.
Será o primeiro ano em que o atual pároco, cónego Adriano Borges, participa nesta festa, que não tendo uma tradição muito antiga, procura pautar-se pelos valores mais nobres deste culto, que é uma marca açoriana.
“A festa, que vou procurar viver na surpresa, porque o Espírito Santo também é isso, tem um aspecto importante que é o de mobilizar todo o concelho e isso é interessante porque o verdadeiro sentido do Espírito Santo é reunir pessoas, congregar; comungarmos o mesmo pão e bebermos do mesmo vinho” adianta o sacerdote em declarações ao Sítio Igreja Açores.
“Esta ideia de todos sermos iguais é muito interessante, mas há que ter um cuidado de não politizar aquilo que é uma festa religiosa” sendo que a Igreja também deve olhar para ela “com cautelas”.
“A história ensina-nos que em matéria de Espírito Santo, a Igreja também deve ter cautelas pois quando se fala em purificar esta festa é preferível dizer que é preciso dar-lhe um propósito mais sentido da fé”, refere ainda o cónego Adriano Borges, pároco da Matriz, que irá presidir à Missa solene de coroação que decorre no domingo, dia 14, pelas 9h30, no adro da Igreja Matriz, com transmissão direta na RTP Açores e canal 1 da RTP.
“Isso dará visibilidade à paróquia, sem dúvida”, reconhece o sacerdote, que espera que as pessoas participem e que manifestem a sua verdadeira fé na terceira Pessoa da Santíssima Trindade.
O sacerdote valoriza sobretudo a dimensão social da festa, com a distribuição das pensões por todas as IPSS do concelho de Ponta Delgada, recuperando a ideia das “esmolas” dadas aos mais desfavorecidos.
O Centro Social e Paroquial da Matriz irá receber uma pensão, composta por carne, pão e vinho, que será repartida pelas famílias carenciadas da paróquia por orientação dos vicentinos.
Esta festa remonta a um grupo de cidadãos de Santa Clara e de outras freguesias de Ponta Delgada, que se juntavam para organizar sopas do Espírito Santo.
Depois, a autarquia liderada por Berta Cabral, associada ao Coral de São José, decidiu recuperar esta tradição acrescentando-lhe um cortejo etnográfico que mobilizasse todas as freguesias do Concelho e Impérios do Espírito Santo, assumindo-se como o último dos impérios de Ponta Delgada, imediatamente a seguir aos de São Pedro.
Este ano a festa, que contemplará cerca de 60 eventos, arranca hoje com a inauguração da exposição de fotografia “Divino em Objectiva 23”, da autoria da AFAA (Associação de Fotógrafos Amadores dos Açores), às 18h00, no Lado Norte da Igreja Matriz.
Mais logo, pelas 18h30, será inaugurada a tenda do Espírito de Santo de Alenquer e, às 21h30, a Igreja da Matriz dará lugar à Conferência Inaugural sobre o Culto do Espírito Santo, proferida pelo padre Carlos Ângelo da Silva Ferreira, Diretor do Colégio Universitário Pio XII, em Lisboa.
O momento será seguido pelo concerto da Sinfonietta de Ponta Delgada, com começo às 22h30.
Na sexta-feira (12 de julho), haverá lugar à Mudança da Bandeira do Divino Espírito Santo, pelas 20h00. Como habitualmente, o percurso irá iniciar-se no Centro Municipal de Cultura e terminar nos Paços do Concelho, seguindo-se o desfile da Charanga dos Bombeiros, na Praça do Município, e a abertura do Quarto do Espírito Santo, no Salão Nobre dos Paços do Concelho.
Posteriormente, decorrerá a Bênção da Despensa do Espírito Santo, o já tradicional concurso de massa sovada, a arrematação da massa e do pão, a abertura do Bazar de Artesanato dos Centros de Idosos do Concelho de Ponta Delgada e dos Quiosques de Solidariedade Social, assim como o concerto da Banda Filarmónica Nossa Senhora da Luz, pelas 22h30, no Lado Sul do Largo da Matriz.
No Sábado (13 de julho), pelas 09h00, será feita a distribuição das pensões às Instituições Particulares de Solidariedade Social e, ao meio-dia, será inaugurado o Triato do Espírito Santo, no Campo de São Francisco.
Destaque depois para a Partilha das Sopas do Espírito Santo, no Campo de São Francisco, pelas 12h15, para o Cortejo Etnográfico das 24 freguesias do concelho, às 15h00, e para a Recitação do Terço Cantado pelos Ranchos de Romeiros da Relva e Candelária, a partir das 19h30.
No Domingo (14 de julho), pelas 09h30, no Largo da Igreja Matriz, vai realizar-se a Missa da Coroação, que será animada pelo grupo coral litúrgico de São Pedro.

Edit Template
Notícias Recentes
Chega diz que “Pico é uma vítima do excesso de proibicionismo”
Lagoa terá Plano Municipal de Juventude
Bombeiros de Ponta Delgada irão transportar Coroa do Município na Grande Coroação
Água Retorta recebe XII Mostra Gastronómica no final de Julho
Povoação prepara-se para “Kids Festival” nos dias 20 e 21 de Julho
Notícia Anterior
Proxima Notícia

Copyright 2023 Diário dos Açores