Edit Template

Taxa de inflação está nos 1,87% e a média anual foi de 4,85%

A taxa de inflação de 2023, nos Açores, foi de 4,85%, no país foi de 4,31%. A taxa de variação homóloga mensal regional foi de 1,87%, sendo a nacional de 1,42%. A taxa de variação mensal foi de -0,03% nos Açores e de -0,41% no país.

Segundo revelou ontem o SREA e o INE, a taxa de variação média dos últimos doze meses, terminados em Dezembro, e que corresponde à taxa de inflação de 2023, do Índice de Preços no Consumidor, “Total”, foi de 4,85% nos Açores.
As maiores variações médias positivas verificaram-se nas classes “Produtos alimentares e bebidas alcoólicas” (12,21%), “Restaurantes e hotéis” (11,49%), “Acessórios, equipamento doméstico e manutenção corrente da habitação” (5,23%) e “Comunicações” (4,31%).
Em sentido contrário, a única classe que apresentou variação média negativa foi a do “Vestuário e calçado” com -0,88%.
A taxa de variação média dos últimos doze meses nacional, ou seja, a taxa de inflação anual de 2023 foi de 4,31%.
A taxa de variação homóloga do Índice de Preços no Consumidor, “Total” de dezembro, situou-se nos 1,87%, diminuindo 0,90 pontos percentuais em relação à taxa divulgada no mês anterior.
A taxa homóloga a nível nacional foi de 1,42%.
A taxa mensal do índice de Dezembro, “Total”, foi de -0,03%, aumentado 0,47 pontos percentuais em relação ao mês de anterior. A classe “Transportes”, com 1,89%, foi a que mais se realçou no sentido da alta, enquanto no sentido da baixa foi a classe “Vestuário e calçado” com -2,03%.
A taxa mensal a nível nacional foi de -0,41%.

Inflação nos 4,3% no país

A inflação nacional fixou-se em 1,4% em Dezembro, depois dos 1,5% atingidos em Novembro.
No total do ano, a inflação portuguesa fixou-se em 4,3%.
Esta é a primeira estimativa do Instituto Nacional de Estatística (INE) para os dados da inflação de Dezembro e do total do ano. Os dados finais serão conhecidos no início de Janeiro.
De relembrar que, em 2022, Portugal terminou o ano com uma taxa de inflação de 7,8%, sendo este o valor mais alto dos últimos 30 anos.
Desde então, e por força da subida das taxas de juro por parte do BCE, a inflação tem caído até ao valor atual.
“O principal contributo para esta desaceleração provém do comportamento dos preços dos produtos alimentares, que terão diminuído 0,6% face ao mês anterior”, destaca o INE.
Já a inflação subjacente, que exclui energia e produtos alimentares, fixou-se em 2,6% em Dezembro, representando uma queda face aos 2,9% registados no mês precedente.
“A variação do índice relativo aos produtos energéticos situou-se em -10,5% e o índice referente aos produtos alimentares não transformados terá desacelerado para 2%”, sustenta o gabinete estatístico.

Edit Template
Notícias Recentes
Venda de casas arrefece e oferta imobiliária aumenta 16% em Ponta Delgada
Oposição vai requerer inconstitucionalidade da polémica prioridade nas creches
Os cinco pisos da ala nascente do HDES já estão reabertos e acolhem 76 doentes
Missa aos sábados na Ermida de Nª Sª da Paz
Tolerância de ponto para a função pública em festas do Pico, Santa Maria e Corvo
Notícia Anterior
Proxima Notícia

Copyright 2023 Diário dos Açores