Edit Template

Taxa de inflação está nos 1,87% e a média anual foi de 4,85%

A taxa de inflação de 2023, nos Açores, foi de 4,85%, no país foi de 4,31%. A taxa de variação homóloga mensal regional foi de 1,87%, sendo a nacional de 1,42%. A taxa de variação mensal foi de -0,03% nos Açores e de -0,41% no país.

Segundo revelou ontem o SREA e o INE, a taxa de variação média dos últimos doze meses, terminados em Dezembro, e que corresponde à taxa de inflação de 2023, do Índice de Preços no Consumidor, “Total”, foi de 4,85% nos Açores.
As maiores variações médias positivas verificaram-se nas classes “Produtos alimentares e bebidas alcoólicas” (12,21%), “Restaurantes e hotéis” (11,49%), “Acessórios, equipamento doméstico e manutenção corrente da habitação” (5,23%) e “Comunicações” (4,31%).
Em sentido contrário, a única classe que apresentou variação média negativa foi a do “Vestuário e calçado” com -0,88%.
A taxa de variação média dos últimos doze meses nacional, ou seja, a taxa de inflação anual de 2023 foi de 4,31%.
A taxa de variação homóloga do Índice de Preços no Consumidor, “Total” de dezembro, situou-se nos 1,87%, diminuindo 0,90 pontos percentuais em relação à taxa divulgada no mês anterior.
A taxa homóloga a nível nacional foi de 1,42%.
A taxa mensal do índice de Dezembro, “Total”, foi de -0,03%, aumentado 0,47 pontos percentuais em relação ao mês de anterior. A classe “Transportes”, com 1,89%, foi a que mais se realçou no sentido da alta, enquanto no sentido da baixa foi a classe “Vestuário e calçado” com -2,03%.
A taxa mensal a nível nacional foi de -0,41%.

Inflação nos 4,3% no país

A inflação nacional fixou-se em 1,4% em Dezembro, depois dos 1,5% atingidos em Novembro.
No total do ano, a inflação portuguesa fixou-se em 4,3%.
Esta é a primeira estimativa do Instituto Nacional de Estatística (INE) para os dados da inflação de Dezembro e do total do ano. Os dados finais serão conhecidos no início de Janeiro.
De relembrar que, em 2022, Portugal terminou o ano com uma taxa de inflação de 7,8%, sendo este o valor mais alto dos últimos 30 anos.
Desde então, e por força da subida das taxas de juro por parte do BCE, a inflação tem caído até ao valor atual.
“O principal contributo para esta desaceleração provém do comportamento dos preços dos produtos alimentares, que terão diminuído 0,6% face ao mês anterior”, destaca o INE.
Já a inflação subjacente, que exclui energia e produtos alimentares, fixou-se em 2,6% em Dezembro, representando uma queda face aos 2,9% registados no mês precedente.
“A variação do índice relativo aos produtos energéticos situou-se em -10,5% e o índice referente aos produtos alimentares não transformados terá desacelerado para 2%”, sustenta o gabinete estatístico.

Edit Template
Notícias Recentes
Turistas gostam da paisagem e da segurança e não gostam dos serviços de restauração e dos transportes de táxis e de autocarros
Desaparecido turista belga que se encontrava a realizar um trilho pedestre na Lagoa do Fogo
Sismo de magnitude 2.6 na escala de Richter sentido na ilha Terceira
Programa para a prevenção do cancro gástrico arranca na Terceira
Detido indivíduo fortemente indiciado da prática do crime de detenção de arma proibida na Ribeira Grande
Notícia Anterior
Proxima Notícia

Copyright 2023 Diário dos Açores