Edit Template

Vasco Cordeiro quer retomar transporte marítimo de passageiros e viaturas

Vasco Cordeiro salientou que a ilha das Flores precisa de um Governo Regional com a capacidade de “fazer o que tem de ser feito”, frisando que é necessária “maior capacidade de decisão, maior rapidez, maior celeridade e maior agilidade em recuperar a obra do porto das Lajes das Flores, essencial para esta ilha e para os Açores.
O candidato do PS/Açores às eleições Regionais do próximo dia 4 de Fevereiro falava no local, onde assumiu três compromissos do próximo Governo Regional para a ilha das Flores.
Vasco Cordeiro lembrou que as obras do porto das Lajes das Flores que foram concluídas, a ponte-cais e a obra de protecção de emergência, são obras que “foram ainda lançadas pelo Governo Regional do PS” e que “no passado mês de Outubro, fez quatro anos que o porto foi destruído pelo Furacão Lorenzo”.
“Durante três anos, o Governo Regional (PSD/CDS-PP/PPM) apenas avançou com o lançamento do concurso público para o cais comercial, quando em 2020, o Governo Regional do PS já havia sido apresentado um estudo prévio que previa que no primeiro trimestre de 2021, o projecto de execução já estivesse pronto”, sinalizou.
Vasco Cordeiro criticou que o Governo da Coligação se “desculpe” com o Governo da República”, quando “só em Outubro de 2023, a propósito de questões financeiras, é que o Governo Regional apresentou documentação ao Governo da República que levou à decisão imediata de reforçar a solidariedade nacional, a propósito do Furacão Lorenzo”.
O candidato do PS a Presidente do Governo Regional lembrou que a solidariedade nacional foi “assumida em 85% das despesas que foram da recuperação dos estragos do Furacão Lorenzo” e que aquilo que o Governo da Coligação fez, pela mão do seu Presidente, foi “pedir um limite para essa solidariedade”.
“Se há um problema de limite de solidariedade, isso deve-se ao actual Governo Regional, que pediu que fosse fixado esse limite de 128 milhões de euros, quando o que estava inicialmente assumido era 85% de cerca de 300 milhões de euros, que era o total dos prejuízos causados pelo Furacão Lorenzo”.
Vasco Cordeiro assumiu, igualmente, o compromisso de intervir no Porto das Poças, em Santa Cruz das Flores, onde houve recentemente “derrocadas que poderiam ter sido evitadas se o Governo Regional tivesse agido a tempo logo quando foi avisado”, frisando que o Governo da Coligação “foi avisado para esta situação”.
“Mas há outro compromisso que quero deixar para com os florentinos e os açorianos, que é retomar o transporte marítimo de passageiros e viaturas, que é uma matéria essencial para a coesão dos Açores e para também prover a uma maior facilidade e eficácia na circulação e na mobilidade dos Açorianos, nomeadamente com o Grupo Ocidental”, finalizou o candidato do PS a Presidente do Governo Regional, Vasco Cordeiro.

Edit Template
Notícias Recentes
Venda de casas arrefece e oferta imobiliária aumenta 16% em Ponta Delgada
Oposição vai requerer inconstitucionalidade da polémica prioridade nas creches
Os cinco pisos da ala nascente do HDES já estão reabertos e acolhem 76 doentes
Missa aos sábados na Ermida de Nª Sª da Paz
Tolerância de ponto para a função pública em festas do Pico, Santa Maria e Corvo
Notícia Anterior
Proxima Notícia

Copyright 2023 Diário dos Açores