Edit Template

Berta Cabral lembra que Açores são destino turístico de qualidade e não de massas

A Secretária Regional do Turismo, Mobilidade e Infra-estruturas, Berta Cabral, disse em Lisboa, que, em 2024, o Governo dos Açores vai apostar forte nos mercados da Europa, Estados Unidos da América e Canadá, por forma a desenvolver ainda mais o sector turístico, lembrando que o destino Açores é de excelência e qualidade, não de massas.
Berta Cabral falava em entrevista à CNN Talks, subordinada ao tema “Turismo dos Açores, Perspectivas e Desafios”, que se realizou no âmbito da Bolsa de Turismo (BTL), que decorre até 3 de Março na FIL e que tem os Açores como destino nacional convidado.
A governante reafirmou a contínua aposta no mercado nacional, que é o principal mercado emissor dos Açores, e referiu que 2023 foi um ano extremamente positivo para o turismo nos Açores.
“Superámos os melhores registos de desempenho, fomos eleitos como o “Melhor Destino de Turismo de Aventura do Mundo” e conseguimos o “Nível IV Prata” na certificação como “Destino Sustentável”. Além disso, 2023 marcou a entrada em vigor do nosso novo Plano Estratégico e de Marketing para o Turismo dos Açores 2030, que nos dá uma perspectiva fresca para o desenvolvimento turístico e uma nova força competitiva para os próximos anos”, realçou.
Berta Cabral sublinhou, no entanto, a necessidade de continuar a trabalhar e a acompanhar o mercado, além de prosseguir com o investimento na “qualificação do produto e dos recursos, além de que é fundamental trabalhar, de forma sustentada e determinada, na redução da sazonalidade”.
“Somos um destino turístico sustentável em franco crescimento, que oferece a quem nos visita não apenas a natureza propriamente dita como também a natureza humana. A nossa grande ambição é que os Açores sejam, cada vez mais, uma referência do turismo de natureza, primando pela excelência das experiências em terra e no mar, mas também na valorização da nossa natureza humana, ou seja da nossa identidade”, adiantou.
A Secretária Regional referiu-se, ainda, à primeira Rede Integrada de Actividades de Natureza e Aventura, que conjugará diversas actividades, como os trilhos pedestres, birdwatching, cycling e canyoning, adiantando que está já em preparação a implementação de novas rotas de pedestrianismo que proporcionarão experiências únicas e levarão os visitantes a mais locais das ilhas açorianas.
Berta Cabral afirmou que ter turismo todo o ano em todas as ilhas “é uma missão definida com convicção, que representa progresso e prosperidade em toda a Região”.
“Em todas as ilhas dos Açores há ainda uma grande margem para crescer e que em nenhuma delas há qualquer indício de massificação ou insustentabilidade turística”, acentuou.
A Secretária Regional da tutela disse, ainda, que os Açores têm grande potencial de crescimento no sector do turismo, um sector que impacta transversalmente em toda a economia, e manifestou-se confiante relativamente a 2024.
E prosseguiu: “o turismo tem de criar valor para a economia, tem de criar valor para as populações. O turismo só é bom se for bom para os visitantes e para os residentes”.

Edit Template
Notícias Recentes
Desafios da gestão bancária em debate na Faculdadede Economia e Gestão da UAc com Gualter Furtado
Arrancam sessões de apoio aos jovens empreendedores em Ponta Delgada
A última entrevista da Presidente da SATA antes da demissão: “Se este concurso não avançar, o Governo tem até 2025 para concluir com outro concurso”
SITAVA pede ao Governoque “pare imediatamente”com privatização da SATA
Martins Goulart e Mota Amaral e a Lei Eleitoral
Notícia Anterior
Proxima Notícia

Copyright 2023 Diário dos Açores