Edit Template

Romeiros dos Fenais da Ajuda percorrem a zona mais antiga do povoamento da ilha do Pico

“Uma das paragens é na ermida de Nossa Senhora do Socorro, a mais antiga da ilha. O relógio batia as 5h30 da manhã quando o rancho de romeiros dos Fenais da Ajuda, acompanhado de três picoenses, se fez à estrada para cumprir a romaria definida entre a Igreja de Santa Cruz das Ribeiras até ao Santuário do Senhor Bom Jesus Milagroso”, noticia o sítio Igreja Açores.
“Inspirados nesta imagem de Jesus crucificado partamos ao encontro do Jesus misericordioso no Santuário e que Ele seja a pedra angular da nossa vida, da nossa comunidade e da nossa romaria”, desafiava o padre João António Bettencourt das Neves, que é o ouvidor da ilha, presidiu à missa da saída e integrou o rancho como guia, na breve reflexão que fez sobre a Palavra de Deus.
E prosseguiu: “vamos dar-Lhe o lugar que ele merece na nossa vida, que às vezes O maltrata ou O esquece”.
Os romeiros dos Fenais da Ajuda iniciaram a romaria na Igreja de Santa Cruz das Ribeiras onde no altar-mor está Jesus crucificado e rezarão em mais 14 igrejas e ermidas, das mais antigas da ilha pois o percurso definido integra justamente a parte da ilha que correspondeu ao primeiro povoamento. De resto, uma das paragens será na ermida de Nossa Senhora do Socorro, a mais velha da ilha montanha. Esta pequena ermida situa-se nas Ribeiras, tem uma planta rectangular, do século XV/XVII e encontra-se em razoável estado de conservação. De acordo com a tradição, esta ermida é a mais antiga da freguesia (1590) e terá sido uma das primeiras da ilha, possivelmente a primeira ou segunda.
“Pode ser que um dia até possamos dar a volta à ilha e que as romarias comecem a ser tradição também no Pico” afirmou o sacerdote que já completou seis romarias em São Miguel, no rancho de Ponta Garça (ouvidoria de Vila Franca do Campo) e talvez por isso sublinhe que “historicamente” a “verdadeira romaria é em São Miguel, embora noutras ilhas já se façam com o mesmo espírito como as ilhas Terceira, São Jorge e Graciosa. Quem sabe se também se realizará no Pico”, precisou.
Os romeiros que saíram da paróquia dos Fenais da Ajuda querem ser uma espécie de Magos, que guiados pela estrela, encontraram Cristo, a luz de Deus, como refere a pagela do rancho distribuída a todos quantos têm participado nas várias celebrações onde vários elementos do rancho têm dado testemunho. Os Magos são, de resto, o principal orago da igreja paroquial dos Fenais da Ajuda, a única em São Miguel com esta invocação.
A romaria terminará no santuário do Senhor Bom jesus Milagroso, em São Mateus e será presidida pelo reitor, padre Marco Martinho. Nesta romaria participam três sacerdotes: o padre Francisco Rodrigues, assistente espiritual do grupo, o padre Luís Dutra (pároco da Prainha, da Ribeirinha e de Santo Amaro, na ilha do Pico) e o padre João António Bettencourt das Neves, ouvidor e pároco nas Lajes, Silveira e Santa Bárbara, concluiu o sítio Igreja Açores.

Edit Template
Notícias Recentes
Desafios da gestão bancária em debate na Faculdadede Economia e Gestão da UAc com Gualter Furtado
Arrancam sessões de apoio aos jovens empreendedores em Ponta Delgada
A última entrevista da Presidente da SATA antes da demissão: “Se este concurso não avançar, o Governo tem até 2025 para concluir com outro concurso”
SITAVA pede ao Governoque “pare imediatamente”com privatização da SATA
Martins Goulart e Mota Amaral e a Lei Eleitoral
Notícia Anterior
Proxima Notícia

Copyright 2023 Diário dos Açores