Edit Template

Protege a saúde mental dos teus filhos

Enquanto muitos especialistas hodiernos alertam para uma epidemia de “má saúde mental” entre os adolescentes, a Universidade de Cambridge sugere, com base em estudos recentes, algumas atitudes da parte dos pais que podem ajudar a prevenir problemas como a ansiedade, o isolamento e a depressão.
Num estudo sobre este assunto publicado em Agosto de 2023 na revista científica BJPsych Open, os autores destacam que conversar diariamente com os filhos pode fortalecer a saúde mental e ajudar a corrigir situações de ansiedade e princípios de depressão.
Mas, atenção: essas conversas não podem ser tensas!
Não se consideram conversas “animadoras” falar somente com os filhos para dar ordens ou exigir que façam as tarefas da escola ou em casa. Se for só este “tipo” de conversas, não só não ajuda como até facilita a má saúde mental.
Têm de ser conversas familiares, e sugerem que se aproveitem as refeições em comum para que isso seja possível. Interessante: há uns anos atrás isto era demasiado óbvio. Hoje em dia, é preciso um estudo deste tipo para recordar aos pais o que parece ser de sentido comum.
Nessas conversas, continua o estudo, os pais devem saber expressar com naturalidade os seus sentimentos, preocupações e inquietações tendo em conta a idade e a maturidade dos filhos. Devem procurar criar espaços diários de comunicação, sem interrupções por parte do mundo digital ou de outras distrações, que permitam que todos falem de modo amável e distendido.
Uma viagem de carro a dois, por exemplo, pode facilitar muito uma conversa individual com cada filho, desde que se evitem as omnipresentes distrações e interrupções. Os filhos adolescentes podem manifestar um certo receio deste tipo de conversas a sós, no entanto, quando se dão conta de que os seus pais só querem ajudar, acabam por desejá-las, e elas tornam-se um modo maravilhoso de transmitir experiência.
Nessas conversas, com toda a naturalidade, os filhos apercebem-se de uma verdade óbvia: os pais também já foram adolescentes e encontraram, nessa época da sua vida, dificuldades para dialogar com os seus pais.

Pe. Rodrigo Lynce de Faria

Edit Template
Notícias Recentes
“Estamos Preocupados; É preciso maior promoção do destino Açores”
Ilídia Quadrado nega ter sido convidada para portos dos açores
Açores já têm um guia para contratar Estrangeiros
Polícia Marítima detecta irregularidades em barcos de pesca em S. Miguel
Ribeira Grande assinala Dia Municipal do Bombeiro
Notícia Anterior
Proxima Notícia

Copyright 2023 Diário dos Açores