Edit Template

Açores lideram formação na área da prevenção do consumo de substâncias

Os Açores lideram no país a formação para Decisores, Líderes de Opinião e Responsáveis Políticos (DOP) do EMCDDA- EUPC, na área da prevenção do consumo de substâncias e outras adições, foi ontem anunciado.
A Rede de Promoção dos Standards Europeus de Qualidade na Prevenção, em parceria com o IPDJ/Cuida-te+, vai promover entre os dias 4 e 10 de Abril a 1ª Edição da Formação para Decisores, Líderes de Opinião e Responsáveis Políticos (DOP).

Primeira formação no país

Trata-se da primeira formação, desta natureza, baseada no Currículo Europeu de Prevenção, acreditada pelo EMCDDA (Observatório Europeu das Dependências), em Portugal, tomando, assim. os Açores, o papel dianteiro, no país, no que concerne às orientações internacionais e europeias de qualidade na prevenção de comportamentos aditivos, baseada na evidência científica e consequentemente com maior qualidade e eficácia.
Esta acção, com uma abrangência considerável entre os inscritos, reúne formandos de duas ilhas da Região Autónoma dos Açores (S. Miguel e Santa Maria), da Região Autónoma da Madeira e do continente.
Entre os inscritos estão elementos dos dois governos regionais, do poder local (Ponta Delgada, Vila do Porto e Câmara de Lobos), de forças partidárias, de forças de Segurança (PSP), da educação e de ONG’s.

Especialistas presentes

A equipa responsável pela formação conta com Gregor Burkhart, responsável pelas respostas de prevenção e implementação do EUPC no EMCDDA/Lisboa e Presidente da European Society for Prevention Research, EUSPR; Susana Henriques, Professora Associada com Agregação do Departamento de Educação e Ensino a Distância da Universidade Aberta e Formadora Nacional reconhecida pelo EMCDDA; Natacha Torres da Silva, Psicóloga do Programa Cuida-te+ do Instituto Português do Desporto e Juventude e Formadora Nacional reconhecida pelo EMCDDA; Carmen Bettencourt, Coordenadora de Projectos da Solidaried’arte, Leonardo Sousa, Coordenador do Centro Local da Aprendizagem da UAb, na Ribeira Grande, e Colaborador na Associação Solidaried’arte, estes dois últimos em processo de reconhecimento como formadores nacionais EMCDDA.
São objetivos da formação DOP: Fornecer uma compreensão mais profunda das origens e desenvolvimento do EUPC (Currículo Europeu de Prevenção); Fornecer uma visão geral da ciência que é a base para a prevenção; Oferecer uma visão geral das informações necessárias para orientar a seleção de intervenções de prevenção; Disponibilizar ferramentas para informar as partes interessadas sobre os fundamentos da prevenção do consumo de substâncias com base em evidência; Proporcionar ferramentas para a coordenação e/ou supervisão dos profissionais da prevenção (aqueles que se ocupam dessa função); Contribuir com conhecimento quanto aos princípios de Prevenção no âmbito familiar, escolar, no trabalho, comunitária, ambiental/estrutural e prevenção baseada nos media; Contribuir na melhoria de tomada de decisões sobre prevenção (as prioridades, o financiamento, o que evitar, etc).
Constarão da formação temas como: Caracterização do Problema; Epidemiologia do consumo de substâncias e a importância da prevenção; A linguagem da prevenção; As Normas/Diretrizes Internacionais da UNODC e EDPQS; Prevenção na família, na escola e no trabalho (visão geral); Prevenção comunitária, ambiental, nos media (visão geral); Advocacy da prevenção baseada na evidência; Monitorização e avaliação.
A Rede de Promoção dos Standards Europeus de Qualidade na Prevenção (RPSEQP) foi criada em S. Miguel a 19 de Setembro de 2023, tendo como instituições constituintes, com funções instaladoras, a Universidade Aberta de Portugal, a Unidade de Saúde de Ilha de S. Miguel, a Sociedade Europeia de Investigação em Prevenção (ESPR) e a Associação Solidaried’arte. A RPSEQP tem como objeto a formação, a informação, a pesquisa e a intervenção na prevenção, de acordo com as diretrizes e os standards de qualidade europeus.

Edit Template
Notícias Recentes
Taxa turística em São Miguel adiada para 1 de Janeiro 2025
ANAC investiga nos Açores se há práticas anticoncorrencias na aviação
“Rotterdam” Hoje em Ponta Delgada com 2.500 Passageiros
Governo dá continuidade à estrutura de missão no âmbito da saúde mental
Normalizadas as ligações aéreas com o Corvo
Notícia Anterior
Proxima Notícia

Copyright 2023 Diário dos Açores