Edit Template

CTT instalam carregadores de veículos eléctricos nos Açores

Os CTT – Correios de Portugal, líderes no sector postal e logístico em Portugal, estão a concluir, em parceria com a EDP Comercial, a instalação de carregadores de veículos eléctricos em localizações em Portugal Continental e na Região Autónoma da Madeira e Região Autónoma dos Açores.
Os CTT escolheram a EDP Comercial como fornecedor exclusivo desta solução integrada e passam a ter 550 pontos de carregamento em 110 localizações, criando uma rede ampla de fornecimento de energia para os seus mais de 700 veículos eléctricos e híbridos, que já representam a maior frota elétrica do sector logístico nacional.
Estes pontos de carregamento da EDP Comercial serão instalados em localizações estratégicas dos CTT – armazéns, lojas e centros de distribuição – e criados hubs de mobilidade elétrica nestes locais, garantindo também uma monitorização permanente de todos através de uma plataforma digital e a gestão inteligente da rede de carregamento, de forma a assegurar que mais veículos possam estar a carregar em simultâneo.

Ilha Graciosa já faz entregas sem emissões de carbono

Esta rede deverá estar completamente instalada até ao segundo trimestre deste ano e comprova o empenho dos CTT em reduzir a sua pegada de carbono e da EDP em garantir as melhores soluções para a transição dos seus clientes.
A frota sustentável dos CTT percorre aproximadamente 13.200 quilómetros por dia e, no âmbito da transição energética, a empresa conta já com cinco Centros de Entrega ‘verdes’, em que a distribuição é feita sem emissões de CO2: Cascais, Arroios, Junqueira e ainda ilhas da Graciosa e Porto Santo, com ambição de expansão a outros centros.
“A mobilidade eléctrica nos CTT tem vindo a crescer de forma exponencial e é, sem dúvida, a nossa aposta para o futuro. Temos uma forte presença em todo o território nacional e isso faz com que a nossa ambição de chegar a todos os cantos de Portugal, de forma cada vez mais ‘limpa’ e económica, saia reforçada com esta parceria que estabelecemos com a EDP. Para a nossa frota ecológica continuar a crescer, é crucial apostarmos igualmente numa ampla rede de soluções de carregamento que dê resposta às nossas necessidades de distribuição e aos crescentes desafios do last-mile”, destaca o CEO dos CTT, João Bento.
Com mais de 700 veículos alternativos, na sua maioria totalmente eléctricos, os CTT estão fortemente comprometidos em manter o caminho da descarbonização, com metas bem definidas: operar com 50% de veículos eléctricos na última milha até 2025 e 100% até 2030, garantindo que a atividade rodoviária sub-contratada utiliza 45% de veículos ‘verdes’ até 2030.
A EDP Comercial tem investido significativamente na aceleração da mobilidade elétrica em Portugal, desenvolvendo soluções de carregamento privado e sendo parceira de empresas de todos as dimensões e sectores de actividade para facilitar a sua transição para frotas eléctricas. Também no carregamento público, a EDP tem contribuído para o desenvolvimento de uma rede nacional e cada vez mais diversa, contando actualmente com mais de 2.400 pontos de carregamento contratados em mais de 180 municípios de todos os distritos do país.
“Estamos muito satisfeitos por termos sido escolhidos pelos CTT, uma empresa com um papel vital na economia portuguesa e que, pelo número de quilómetros que percorre diariamente, poderá fazer uma importante diferença na transição do setor empresarial para uma mobilidade mais sustentável. Com este passo, a EDP e os CTT comprovam que há soluções práticas e eficientes para que cada vez mais frotas empresariais possam acelerar o seu caminho de descarbonização”, destaca Vera Pinto Pereira, administradora executiva da EDP.
As duas empresas têm em curso uma parceria estratégica para a transição energética que envolve o fornecimento de eletricidade renovável pela EDP às instalações dos CTT.
Além disso, esta parceria inclui também a criação de cerca de 40 Bairros Solares por todo o país, com a instalação de centrais solares nos edifícios dos CTT que servem para auto-consumo e para partilha dessa energia com famílias e empresas vizinhas.
No total, são 12 mil painéis solares que irão permitir aos CTT passar a produzir a sua própria energia, reduzir de forma significativa o seu consumo da rede e ainda partilhar os benefícios deste projeto com cerca de oito mil famílias e pequenos negócios.

Edit Template
Notícias Recentes
União Desportiva do Nordeste comemora os 50 anos do clube
2ª edição da formação “Cidadania Digital: Riscos e Oportunidades da Internet”
Bolieiro manifesta oposição à criação de uma taxa turística regional
Actividade ambulatória de Pediatria regressa amanhã ao HDES
Há 5 municípiosnos Açores com mais procura de casas para viver no campo
Notícia Anterior
Proxima Notícia

Copyright 2023 Diário dos Açores