Artigos

Rede de Incubadoras dos Açores já integra cerca de 90 empresas

  • Imprimir

nonagon1A Rede de Incubadoras de Empresas dos Açores (RIEA), criada pelo Governo Regional no âmbito da estratégia de estímulo ao empreendedorismo, inovação e competitividade empresarial, já é constituída por oito incubadoras, na sequência do seu alargamento a centros de negócio privados e a entidades sem fins lucrativos dedicadas ao fomento do empreendedorismo social, e tem uma ocupação praticamente esgotada, de perto de 90 empresas.

A Unoffice, One-Solmar Business Center e CEmpA- Centro Empresarial dos Açores e, mais recentemente a Incubaçor, da Cresaçor - Cooperativa Regional de Economia Solidária, foram os privados a aderir à RIEA, que integra também a Azores Craft Lab, Go-On, Praia Links e Startup Angra.

O conjunto destas incubadoras, metade de iniciativa pública regional ou municipal e outra metade de iniciativa privada e de uma entidade sem fins lucrativos, representa actualmente uma oferta de cerca de 35 gabinetes para acolhimento de incubadas, 12 espaços de reuniões e 52 de co-work (espaços de trabalho partilhados).

A Vice-Presidência do Governo prevê este ano, face ao interesse manifestado pelas entidades privadas e centros de negócios, a adesão de ainda mais incubadoras desta natureza, reforçando e alargando a cobertura desta rede, que assenta na criação de incubadoras de base tecnológica e de base local.

Ao nível de incubadoras de base tecnológica, promovidas pelo Governo dos Açores, já se encontra em pleno funcionamento a Go-On, no Nonagon – Parque de Ciência e Tecnologia de São Miguel, e está em fase de instalação a incubadora do Terinov – Parque de Ciência e Tecnologia da Terceira, num investimento já executado.

Vão igualmente ser criadas incubadoras de base tecnológica na futura Escola do Mar, na ilha do Faial, e no Centro de Desenvolvimento e Inovação Empresarial de Santa Maria, dois investimentos públicos que se encontram a decorrer.

Também já está a funcionar no Centro Regional de Apoio ao Artesanato, em S. Miguel, a Azores Craft Lab, na área temática do artesanato, com a instalação física de incubadas e virtual de empresas de outras ilhas.

Relativamente a incubadoras de base local, na sua maioria de iniciativa das Câmaras Municipais, além da Praia Links e da Startup Angra, na Terceira, existem actualmente mais projectos em fase adiantada de concretização.

O Governo dos Açores vai prosseguir, em 2019, diversas medidas com o objectivo de promover um ecossistema regional de apoio ao empreendedorismo, em articulação com o poder local e em parceria com outras entidades e centros de negócio, inseridas na estratégia de incremento da actividade económica da Região, de valorização da estrutura produtiva e de apoio ao surgimento de novas empresas nos sectores considerados estratégicos para o desenvolvimento da Região.

Nesse sentido, além dos incentivos disponíveis no Competir+, do Vale Incubação Açores para as ‘startup’ na Rede de Incubadoras de Empresas e do Concurso Regional de Empreendedorismo, entre outras acções, a Vice-Presidência do Governo vai realizar, através da SDEA - Sociedade para o Desenvolvimento Empresarial dos Açores, a II Reunião de Incubadoras da RIEA.