Artigos

Cd “Filarmónicas de Ponta Delgada” apresentado amanhã no Coliseu

Coliseu-MicaelenseÉ lançado amanhã, Feriado Municipal de Ponta Delgada, o CD “Filarmónicas de Ponta Delgada”.
O projeto, que reúne as prestações de todas as bandas filarmónicas no activo, em Ponta Delgada, é uma iniciativa municipal, concretizada com a comparticipação da ARDE através da Abordagem LEADER do Programa PRORURAL.
O CD Filarmónicas de Ponta Delgada vai ser lançado no Coliseu Micaelense, às 19h00, e é um ponto alto do programa das comemorações do Feriado Municipal de Ponta Delgada e da I Mostra de Cultura Popular de Ponta Delgada que está a decorrer até 17 de maio, próximo.
O CD “Filarmónicas de Ponta Delgada” é coordenado por Marco Torre e produzido pela empresa Globalpoint Music Lda. – Ponta Delgada. A edição conta com os registos musicais da Banda Lira das Sete Cidades (Sete Cidades), Banda Lira Nossa Senhora da Luz (Fenais da Luz), Banda União dos Amigos (Capelas), Filarmónica Fundação Brasileira (Mosteiros), Filarmónica Harmonia Mosteirense (Mosteiros), Filarmónica Lira de S. Roque (S. Roque), Filarmónica Lira Nossa Senhora da Estrela (Candelária), Filarmónica Lira Nossa Senhora da Oliveira (Fajã de Cima), Filarmónica Minerva (Ginetes), Filarmónica Nossa Senhora da Saúde (Arrifes) e Filarmónica Nossa Senhora das Neves (Relva).
O CD é acompanhado por uma mensagem da Presidente da Câmara que afirma que “promover, num registo discográfico, as filarmónicas do nosso concelho é uma iniciativa que pretende, no seu todo, elevar um dos mais expressivos símbolos da nossa cultura a todos quantos se envolvem na representação das nossas tradições, potenciando a identidade açoriana através da partilha de valores inequivocamente de raiz insular”.
A edição de CD “Filarmónicas de Ponta Delgada” não tem fins comerciais e insere-se em objectivos de divulgação desta tradição musical.
A iniciativa de lançamento deste trabalho está aberta a todos os interessados.

Exercício militar envolve 450 efectivos a partir de 25 de Maio em S. Miguel

O exercício militar ‘AÇOR 12’, que decorre entre 25 de Maio e 1 de Junho na ilha de S. Miguel, vai envolver 450 militares e meios aéreos e navais, anunciou o Comando Operacional dos Açores (COA).
Este exercício combinado dos três ramos das Forças Armadas visa preparar o dispositivo militar disponível nos Açores para “uma intervenção de controlo e defesa de pontos e áreas sensíveis”, afirmou à Lusa o porta-voz do COA, tenente coronel António Nunes.
O ‘AÇOR 12’ integra também acções de treino de salvaguarda da vida humana, especialmente de apoio a intervenções de protecção civil em caso de catástrofe ou acidente grave.
O exercício, que mobilizará uma corveta da Marinha e duas aeronaves da Força Aérea, além de meios operacionais afectos ao Exército, vai desenvolver-se em vários pontos da ilha de S. Miguel.

Ponta Delgada acolhe as grandes Festas do Senhor Santo Cristo

 SANTO-CRISTO-FESTA-095As grandiosas festividades em honra do Senhor Santo Cristo dos Milagres iniciam-se amanhã e decorrem até ao dia 17 de Maio, na cidade de Ponta Delgada.
Como habitualmente, os pontos altos das festividades são a Mudança da Veneranda Imagem, no sábado, dia 12 de Maio, a Vigília, a Solene Concelebração Eucarística e a grandiosa Procissão pelas ruas de Ponta Delgada, no domingo, dia 13.
Do programa festivo destacam-se, ainda, os tradicionais arraiais, concertos e arrematações.
A Irmandade do Senhor Santo Cristo dos Milagres continua empenhada num grande esforço para reduzir os respectivos custos de organização. Apesar desta grande preocupação perante o momento complicado que se atravessa, no País e na Região, a Mesa da Irmandade não pretende, de maneira alguma, diminuir o brilhantismo que caracteriza as festas em honra do Senhor Santo Cristo dos Milagres, que são as maiores festas religiosas da Região Autónoma dos Açores, mas não podia ficar indiferente às dificuldades que continuam a ser esperadas, reagindo, assim, como lhe compete, e pedindo ao Senhor Santo Cristo a Sua maior protecção para todos quantos já enfrentam situações de aflição.
No sítio da Internet da Irmandade do Senhor Santo Cristo dos Milagres, acessível pelo endereço www.santo-cristo.com vão ser disponibilizadas todas as informações referentes às festividades.

Grande Mostra
de Cultura Popular
de Ponta Delgada

A Grande Mostra de Cultura Popular do Concelho de Ponta Delgada vai realizar-se no Coliseu Micaelense de 10 a 17 de maio, constituindo o programa complementar das maiores festividades religiosas dos Açores - as Festas do Senhor Santo Cristo dos Milagres.
O programa desta mostra é vasto e riquíssimo e engloba uma exposição subordinada ao tema “Artes Tradicionais do Concelho de Ponta Delgada”, a Festa do Emigrante, o lançamento do livro “Sabores de Ponta Delgada”, CD “Filarmónicas de Ponta Delgada” e o lançamento do DVD “Folclore de Ponta Delgada”.
Tratam-se de cinco grandes eventos culturais que serão complementados, ao longo de sete dias, com actuações dos grupos folclóricos e das bandas filarmónicas. O espaço é o Coliseu Micaelense e todas as iniciativas são abertas ao público em geral (as entradas são gratuitas)
Organizada pela Câmara Municipal, com o apoio da ARDE (Associação Regional para o Desenvolvimento), através da Abordagem LEADER, a iniciativa pretende trazer aos milhares de emigrantes e turistas que visitam a ilha de São Miguel por altura das maiores festas religiosas dos Açores, a cultura popular do concelho de Ponta Delgada.
A Mostra de Cultura Popular, que tem o apoio da ARDE, é uma mostra que é aberta a todo o público em geral e de forma gratuita., ligando-se assim da forma mais nobre às grandes Festas do Senhora Santo Cristo.
A Mostra de Cultura Popular do Concelho de Ponta Delgada é inaugurada a amanhã, pelas 18h30, com o lançamento do livro de suporte à exposição Ponta Delgada: a Terra dos Homens, o Tempo dos Ritos e a Comunicação das Artes”, de Rui de Sousa Martins.
Entre as 19h00 e as 23h00 desse mesmo dia terão início as visitas públicas à exposição “Artes Tradicionais do Concelho de Ponta Delgada”, organizada pelo Centro de Estudos Etnológicos da Universidade dos Açores, sob a orientação de Rui de Sousa Martins, em parceria com a Biblioteca Municipal Ernesto do Canto e o Centro de Estudos Natália Correia, decorrendo, paralelamente, os concertos das filarmónicas Lira de São Roque, Nossa Senhora das Neves e União dos Amigos.
A 11 de Maio, no mesmo horário, prosseguem as visitas públicas à referida exposição, realizando-se, pelas 21h30, a já tradicional Festa do Emigrante, que este ano conta com um grande espectáculo de teatro popular “Deolinda Guégué e os seus três maridos”, pelo grupo Máquina do Tempo, com argumento e encenação de Armando Moreira, música de Zeca Medeiros e participação especial de Tia Maria do Nordeste.
Já a 12 de Maio, a partir das 19h30, será lançado o livro “Sabores de Ponta Delgada”, organizado pela Confraria Gastrónomos dos Açores, sob a direcção de António Cavaco e que inclui uma prova de gastronomia tradicional. Também nesta noite, prosseguem as visitas públicas à exposição “Artes Tradicionais do Concelho de Ponta Delgada”, o mesmo acontecendo no dia maior das Festas do Santo Cristo, 13 de Maio, sempre entre as 19h00 e as 23h00.
Entretanto, no feriado municipal e Ponta Delgada, 14 de Maio, pelas 19h00, será lançado o CD “Filarmónicas de Ponta Delgada, que conta com as 11 bandas em actividade no concelho, nomeadamente, Lira das Sete Cidades, Nossa Senhora da Luz, União dos Amigos, Fundação Brasileira, Harmonia Mosteirense, Lira de São Roque, Lira Nossa Senhora da Estrela, Lira Nossa Senhora de Oliveira, Minerva, Nossa Senhora da Saúde e Nossa Senhora das Neves. Este CD é coordenado por Marco Torre e produzido pela Globalpoint Music Lda. Nessa mesma noite, o Coliseu recebe, a partir das 20h30, as actuações das bandas Nossa Senhora da Luz e Harmonia Mosteirense.
A 15 de Maio, paralelamente à visitas públicas à mesma exposição, realizam-se os concertos das filarmónicas Lira das Sete Cidades, Lira Nossa Senhora da Estrela e Fundação Brasileira, com início marcado para as 20h00.
O mesmo acontece a 16 de maio, mas desta feita com as actuações das filarmónicas Nossa Senhora da Saúde, Lira Nossa Senhora de Oliveira e Minerva.
A 17 de maio, quinta-feira do Senhor Santo Cristo, o serão começa com a actuação do mais recente grupo folclórico do concelho – o dos Arrifes – ao que se segue o lançamento do DVD “Folclore de Ponta Delgada”. Um trabalho coordenado por Renato Cordeiro, em que participam os grupos folclóricos da Casa do Povo do Livramento, da Escola Preparatória de Capelas, da Fajã de Baixo, dos Arrifes, de Cantares e Balhados da Relva, de São Miguel, Ilha Verde e Santa Cecília. Esta é uma produção da empresa de Ponta Delgada Beyond Azores Lda.. Pelas 20h00 actua o Grupo Folclórico de São Miguel, o mais antigo em actividade.

II Campeonato do Mundo de Atletismo para atletas com síndrome de Down realiza-se na Terceira

claudia cardoso chequeA Secretária Regional da Educação e Formação apresentou sexta-feira, em Angra do Heroísmo, o figurino do 2º Campeonato do Mundo de Atletismo para atletas com síndrome de Down, que se realiza, de 15 a 21 de Maio, na ilha Terceira, com 12 países representados.
África do Sul, Brasil, Camarões, Costa Rica, Finlândia, Grã-Bretanha, Itália, Macau, México, Portugal, Turquemenistão, Turquia e Venezuela, são as selecções presentes, com um total de 150 participantes, entre atletas e técnicos.
Este evento integra-se em três níveis competitivos: internacional, assegurado pela Internacional Atletic Association for Persons With Down Sindrome (IAADS), nacional, através da Associação Nacional de Desporto para a Deficiência Intelectual (ANDDI), e regional com a parceria da Associação de Atletismo da Ilha Terceira.
Falando na ocasião, Cláudia Cardoso sublinhou o interesse da iniciativa para a Região e destacou o apoio de 50 empresas e entidades açorianas no apoio logístico, nomeadamente ao nível do transporte, fornecimento de medalhas, apoio médico, lembranças e por produtos regionais, bem como “a colaboração com a sociedade civil através da participação de mais de 40 voluntários no apoio à organização das provas”.
A governante sublinhou, por outro lado, que a actividade física desportiva adaptada “tem sido uma preocupação constante, ao longo dos últimos 15 anos”, expressando-se inicialmente “através da concessão de apoios com prevalência para a aquisição de material específico e para a formação de recursos humanos, dotando as entidades de melhores condições para a sua prática”.
Para garantir “um impulso forte a esta área tão relevante”, acrescentou, “no início da presente década elaborou-se um plano de acção para o desenvolvimento e a regulamentação do apoio à prática regular e à participação regional e nacional, para garantir igualdade de oportunidades no acesso e a aproximação aos modelos doutras áreas da actividade física e desportiva”.
Cláudia Cardoso referiu, ainda, que este esforço do Governo Regional “teve frutos”, havendo, actualmente, 76 núcleos que desenvolvem actividade regular na Região, quer na vertente da promoção da actividade física, quer na vertente competitiva.
Esta organização regular, nas suas diferentes expressões recebeu apoios do Governo Regional, na ordem dos 100 mil euros, envolvendo mais de 730 praticantes, de 30 entidades, dispersos por sete ilhas, em 13 modalidades, tais como o futsal, o atletismo, o goal-ball, a natação e a vela.
A Secretária Regional lembrou, também, que o Governo dos Açores garantiu a participação em competições nacionais a grupos que revelam um trabalho de qualidade, e dotou de condições de acessibilidade as infraestruturas desportivas utilizadas, quer as integradas nos Parques Desportivos quer as instalações desportivas escolares.
“No sistema educativo regional, praticamos uma política coerente de integração das nossas crianças e jovens, pioneira a nível nacional e na senda do estipulado na declaração de Salamanca, nunca esquecendo a actividade física nomeadamente o desporto escolar”, disse ainda.
As opções do Governo dos Açores, em matéria de Desporto Adaptado, “asseguraram quer o aumento exponencial da quantidade, da regularidade e da diversidade da prática, quer também a qualidade espelhada nos títulos nacionais e internacionais obtidos pelos nossos atletas como se verificou recentemente na XI Gala do desporto açoriano”, acrescentou.
Fomos pioneiros no nosso país, na relevância dada ao carácter inclusivo do desporto, e contamos com uma atleta campeã do mundo no primeiro campeonato de atletismo para atletas com síndrome de Down, realizado em 2010 no México.
A terminar, Claúdia Cardoso disse que a organização deste Campeonato do Mundo nos Açores “não acontece por acaso”, resulta de “um projecto coerente, com objectivos bem definidos que geraram verdadeira igualdade na nossa Região e que transformaram a diferença numa real potencialidade, operando democracia”.

Ano Europeu do Envelhecimento Activo e da Solidariedade Social comemorado com missa amanhã

Os enfermeiros que prestam serviço na Unidade de Saúde de Feteiras, em articulação com os Centros de Convívio de Idosos, a Associação de Juventude de Candelária e Juntas de Freguesia locais, promovem hoje uma iniciativa integrada no “Ano Europeu do Envelhecimento Activo e da Solidariedade entre as Gerações”.
Assim, pelas 10h30, terá lugar uma caminhada que será realizada num percurso diversificado, seguindo-se um almoço no Centro de Dia de Idosos dos Mosteiros.
A partir das 15h30 terá lugar um convívio animado por actividades da responsabilidade dos principais intervenientes e por uma breve comunicação, de cariz formativo, de Promoção da Saúde, desenvolvida por um enfermeiro, alertando para a adopção de estilos de vida saudável, como uma importante premissa para um envelhecimento bem-sucedido.
Amanhã, dia 9 de Maio, pelas 11 horas, os enfermeiros do Centro de Saúde de Ponta Delgada e os idosos que frequentam a Unidade de Saúde de S. José, irão participar na celebração de uma missa que visa promover vivências de grupo, valorizando a espiritualidade e religiosidade, como determinante de saúde, intensificando o convívio, mitigando as perdas e a solidão da pessoa idosa.
A missa será celebrada pelo Monsenhor Agostinho, na Igreja do Senhor Santo Cristo dos Milagres.
Para o efeito, os idosos mobilizaram-se e formaram um coro, sob a orquestração do maestro José leite e acompanhamento ao órgão por Ana Paula Andrade.