Turismo com queda de 61% em Outubro nos Açores

ine dormidas 20

As dormidas nos alojamentos turísticos dos Açores registaram uma queda de 61,6% em Outubro, segundo revelou ontem o INE. 

Pior do que os Açores estão o Algarve, com uma queda de 63,7%, e  Lisboa, com menos 76,3%. A maior queda de dormidas nos Açores registou-se nos não-residentes, com 83,5%, enquanto os residentes tiveram uma queda de 37,6%.

Em outubro de 2020, o sector do alojamento turístico no país deverá ter registado 1,0 milhões de hóspedes e 2,4 milhões de dormidas, correspondendo a variações de -59,3% e -63,0%, respectivamente (-52,7% e -53,4% em Setembro, pela mesma ordem).

As dormidas de residentes terão diminuído 21,0% (-8,5% em Setembro) atingindo 1,2 milhões, representando 51,1% do total, enquanto as de não residentes terão decrescido 76,2% (-71,9% no mês anterior), situando-se em 1,2 milhões. 

Os hóspedes residentes terão sido 647,0 mil, o que se traduz num decréscimo de 23,9% (-15,4% em Setembro) e os hóspedes não residentes terão atingido um total de 371,8 mil, recuando 77,5% (-73,8% no mês anterior).

O Alentejo terá continuado a apresentar a menor diminuição no número de dormidas, face ao mês homólogo, apresentando uma descida de 29,8% (-20,9% no mês anterior). 

Destaque para o crescimento das dormidas de residentes no Algarve (+4,0%), que poderá ter estado relacionado com a realização de um evento desportivo neste mês na região.