Grávidas recebem benção em tempo de advento

  • Imprimir

gravida corDez grávidas receberam este domingo uma bênção especial na missa celebrada na Igreja de São José, em Ponta Delgada, numa iniciativa conjunta da Ouvidoria e do Serviço Diocesano de Apoio à Pastoral da Família e Laicado.
Foi a primeira iniciativa do género nos Açores, embora já se pratique noutras Dioceses e visava, essencialmente, fazer uma analogia entre o tempo de espera pela vinda do Salvador e o tempo de espera que uma mãe enfrenta para a vinda de um filho desejado, refere um artigo publicado no Portal da Diocese.
A bênção decorreu após a leitura do Evangelho e do sermão e foi um “momento de grande emoção e de partilha quer da parte das futuras mães quer por parte de todos os que estavam na celebração”, disse ao Portal da Diocese um dos elementos do Serviço Diocesano da Pastoral da Família e Laicado, Sameiro Amaral Mesquita.
Além da bênção, as futuras mães receberam um pequeno livro de oração, escrito pelo Papa Francisco, sobre como rezar com os cinco dedos. Seguiu-se a oração das grávidas e a interpretação da Avé Maria de Gounod.
A eucaristia onde foi feita a benção das grávidas de Ponta Delgada assinalou o inicio do Ano Litúrgico que  começa com o Tempo do Advento.Um tempo de preparação para a Festa do Natal de Jesus, o maior acontecimento da História: o Verbo se fez carne e habitou entre nós. Dignou-se a assumir a nossa humanidade, sem deixar de ser Deus.
O Tempo do Advento tem, assim, esta dupla característica: é tempo de preparação para a solenidade do Natal, em que se comemora a primeira vinda do Filho de Deus aos homens; simultaneamente é tempo em que, comemorando esta primeira vinda, o nosso espírito se dirige para a expectativa da segunda vinda de Cristo no fim dos tempos.
Por estes dois motivos, o Advento apresenta-se-nos “como um tempo de piedosa e alegre expectativa”.