Empresários açorianos querem “reestruturação urgente” dos portos

Porto de Ponta DelgadaA Câmara de Comércio e Indústria de Ponta Delgada (CCIPD) considerou ontem “urgente” fazer a reestruturação dos portos dos Açores, para os tornar mais competitivos e com menos custos para os utilizadores.
A direcção da CCIPD defende, num comunicado, “a necessidade urgente de serem revistos a gestão de activos e de meios, bem como de taxas, tarifários e condições de utilização dos portos” dos Açores.
“É indispensável tornar os portos mais competitivos e com menos custos para os seus utilizadores”, insiste a associação que representa os empresários das ilhas de S. Miguel e Santa Maria.
De acordo com a agência Lusa, para a CCIPD, “fazer a reestruturação dos portos, há muito prometida”, é “essencial” e “um imperativo”, mas “continua sem se concretizar”, apelando à “reestruturação deste sector”, com “a devida auscultação das associações representativas dos utentes das infra-estruturas”.
“Sendo os transportes cruciais para a criação de logísticas competitivas, que afectam os custos das mercadorias de forma significativa, não se compreende porque demora tanto para promover a sua racionalização”, acrescenta o comunicado.
Na semana passada, o secretário regional com a tutela dos Transportes, Vítor Fraga, anunciou que o Governo Regional aprovou o Plano Integrado de Transportes (PIT) para o arquipélago, que começará por ser aplicado este ano nas chamadas ilhas do triângulo e abrangerá toda a região no primeiro semestre de 2016, prometendo a sua apresentação para breve. Vítor Fraga revelou ainda que o processo de revisão das obrigações de serviço público dos transportes marítimos e aéreos inter ilhas estará concluído até ao final de março. O PIT pretende assegurar a interligação “dentro do fisicamente possível”, horários, logística, “parâmetros operacionais” e “gestão de informação” dos diversos transportes nas ilhas, segundo explicou, numa conferência de imprensa na Horta.