Vitória do Partido Socialista nos Açores, tendo a abstenção atingido os 80,3%

  • Imprimir

parlamento europeuA Região passa a ser representada no Parlamento Europeu por Ricardo Serrão Santos (PS)
e Sofia Ribeiro (Coligação PSD/CDS)

O PS venceu as eleições europeias de ontem na Região Autónoma dos Açores, com 41,3 por cento, mais sete pontos percentuais do que em 2009.
 Os socialistas elegeram a nível nacional oito eurodeputados e a coligação Aliança Portugal, que reúne o PSD e o CDS elegeu sete parlamentares ao Parlamento Europeu, numa eleição que ficou marcada pela surpresa com a eleição de Marinho e Pinto e de José Inácio Antunes Faria pelo Movimento Partido da Terra.
 A CDU também registou uma subida de dois para três eurodeputados com João Ferreira, Inês Zuber, e Miguel Viegas eleitos, já o BE elegeu apenas Marisa Matias.
O líder do Patido Socialista nos Açores, Vasco Cordeiro, referuiu que a “vitória do Partido Socialista é uma manifestação de confiança para o PS fazer mais e melhor”, destacado os resultados “expressivos  do partido socialista na Região”.
Vasco Cordeiro mostrou-se muito “satisfeito com o aumento do número de votos no PS/Açores em comparação com as últimas eleições”.
Duarte Freitas, presidente do PSD/Açores, admitiu dificuldades em ligar o partido aos açorianos, após a terceira derrota eleitoral, mas diz que o seu projeto é de longo prazo.
Para Duarte Freitas, “a mensagem da coligação poderá não ter sido bem transmitida” e os resultados eleitorais obtidos pelo seu partido não foram satisfatórios.
Duarte Freitas entende que a elevada abstenção que se verificou na Região, que bateu o recorde nacional com 80,3%, não permite tirar grandes ilações, mas admitiu a necessidade de “corrigir” a trajectória do PSD/A.
Artur Lima, CDS-PP considerou “os resultados eleitorais como honrosos para a Aliança Portugal (Coligação PSD/CDS) porque o PS não conseguiu a vitória que desejava”.
O Partido Comunis-ta Português (PCP)  na Região, através do seu líder, Aníbal Pires,  destacou que “foi mostrado um cartão vermelho ao governo da República e lamentou que o governo regional (PS) não tenha sido também penalizado”.
Lúcia Arruda do Bloco de Esquerda referiu que a eleição de Marisa Matias “significa que o Bloco vai continuar a lutar por uma Europa melhor”.
Manuel Moniz, do Movimento Partido da Terra (MPT), mostrou-se “muito feliz com os resultados”, destacando que “o resultado alcançado a nível nacional irá derramar para a região e que agora a ideia é consolidar o MPT nos Açores”.
Os Açores passam a ser representados no Parlamento Europeu por Ricardo Serrão Santos (PS) e Sofia Ribeiro (Coligação PSD/CDS) que substituem Luís Paulo Alves e Maria do Céu Patrão Neves.