Mais de três mil doses de droga apreendidas pela PSP na operação “Festas Seguras”

  • Imprimir

PSP3A Polícia de Segurança Pública (PSP) apreendeu mais de três mil doses de droga nos Açores, no âmbito da operação “Festas Seguras 2017”, que decorreu entre 11 de Dezembro de 2017 e 2 de Janeiro de 2018.

De acordo com a PSP, foram apreendidas 11 doses de haxixe, 3029 doses de heroína e 118 doses de outros tipos de produto estupefaciente.

Segundo foi avançado pela força policial em comunicado, naquele período, foram realizadas 168 operações e fiscalizações, nomeadamente a vigilantes de segurança privada em estabelecimentos de dança, fiscalização rodoviária e operações conjuntas, tendo sido detidos 49 indivíduos.

Entre as detenções, 15 ocorreram em cumprimento de mandado de detenção, 15 foram por condução sob o efeito do álcool, seis por condução sem habilitação legal para o efeito, quatro por tráfico de estupefacientes,  duas por desobediência, duas por furto e uma por agressão a um agente policial.

Os resultados da operação revelam ainda que foram fiscalizados, entre 11 de Dezembro e 2 de Janeiro, 4022 veículos e registadas 684 infracções, entre as quais a PSP destaca 19 por condução sob a influência de álcool, 6 por falta de seguro, 10 por falta de inspecção periódica obrigatória, 22 por falta de uso do cinto cinto, nove por uso de telemóvel durante a condução, uma por falta de sistema de retenção de criança a viajar sem cadeirinha adequada (sistema de retenção, uma por falta de triângulo de pré-sinalização, quatro por falta de iluminação na viatura.

Foram ainda detectados 408 por estacionamentos irregulares e registadas mais duas infracções por desobediência à ordem de paragem do agente fiscalizador, um por alteração das características do veículo e outras.

A mesma fonte avança que a PSP apreendeu também, no âmbito da mesma operação, quatro viaturas e 15 documentos, a par de duas armas brancas. Foram igualmente registadas 10 infracções ao funcionamento de estabelecimentos e identificados 37 indivíduos por consumo de estupefacientes, “o que consequentemente originou na elaboração dos correspondentes autos de notícia por contraordenação, bem como foram notificados para comparecerem na Comissão para a Dissuasão da Toxicodependência”, informou a PSP. Durante o mesmo período, foram também registados 74 pedidos de vigilância a residências, sendo que nenhuma foi alvo de furto.