Associação de Turismo gasta 400 mil euros em ajustes directos no site do turismo regional

visitazores2A Associação de Turismo dos Açores (ATA) investiu desde o início do ano cerca de 400 mil euros em adjudicações por ajuste directo para produção, desenvolvimento e manutenção do site de promoção do turismo da região na Internet.
O mais recente, no valor de 64.800 euros, foi feito a 6 de Setembro à empresa Morfose, para a “prestação de serviços de manutenção e desenvolvimento do sítio oficial de Internet do Turismo dos Açores, produção de conteúdos, web monitoring e design gráfico”. A empresa tem como sócia uma irmã de uma assessora da Presidência do Governo.
Em Janeiro, a ATA tinha adjudicado à empresa Icon Medialab, também por ajuste directo, os trabalhos de “prestação de serviços de produção do sítio oficial de internet do Turismo dos Açores”, no valor de 150 mil euros.
Posteriormente, em Março, a ATA adjudicou à empresa Pangemedia Global, por 176 mil euros, a “prestação de serviços de web-development do sítio oficial de Internet de Turismo dos Açores”. A empresa é detida em partes iguais por André Rodrigues e Nuno Tomé, ambos ligados à Juventude Socialista e ao Partido Socialista. Desde 2009, a empresa já conseguiu 457 mil euros de trabalhos em ajuste directo com o Governo Regional.
Os três ajustes directos relativos à página visitazores.com totalizam cerca de 400 mil euros, abrangidos por um projecto candidatado a fundos comunitários que ascende a um milhão de euros.
O Governo Regional dos Açores possui 40% do capital social da ATA, a transportadora aérea açoriana SATA tem 30% e o restante está distribuído pela Câmara de Comércio e Indústria dos Açores e por empresas ligadas ao sector.