Órgão de tubos na Ribeira Grande volta a ser tocado depois de um século inactivo

orgao de tubos museu vivo franciscanismoA Câmara da Ribeira Grande assinala na próxima Sexta-feira, 18 de Maio, a conclusão dos trabalhos de recuperação e conservação do órgão de tubos do coro alto do Museu Vivo do Franciscanismo com um concerto de música erudita barroca, interpretado pela soprano Andreia Colaço, acompanhada por Carla Cordeiro (violoncelista) e Svetlana Pascoal (pianista/organista).

A iniciativa, com início às 20h30, insere-se nas comemorações do Dia Internacional dos Museus e pretende registar o restauro do órgão de tubos do Museu Vivo do Franciscanismo, instrumento musical que voltará a ser tocado depois de praticamente um século de inactividade. Do concerto “Pérolas do Barroco” vão constar obras de grandes nomes da música como Vivaldi, Haendel, Bach e Pergolesi, integrando na sua concepção árias e excertos de peças sacras de alguns dos mais significativos compositores da época.

O órgão do convento de Nossa Senhora da Guadalupe foi construído em 1863 e é quarto maior instrumento construído por João Nicolau Ferreira (1820-1878), de entre os nove por ele construídos. Natural de Ponta Delgada, João Nicolau Ferreira era carpinteiro de profissão e foi instruído na arte da organaria pelo padre Joaquim Silvestre Serrão.