Ponta Delgada recebe em Março de 2019 Congresso Internacional de Antropologia

museu carlos machadoO congresso de antropologia e a urgência de debate sobre os museus, que conta com a parceria da Câmara Municipal, vai decorrer em Ponta Delgada em Março de 2019, mas as inscrições, para quem pretenda apresentar trabalhos ou assistir às aulas e palestras, já se encontram abertas. Aliás, até ao momento, estão inscritos 45 palestrantes.

Todos os interessados podem inscrever-se através do site do congresso (https://www.ihgsc.org/ciai2019) e em https://www.ihgsc.org/cciai2019inscricao.

O XXIV Congresso Internacional de Antropologia de Ibero-América vai realizar-se a 12, 13, 14 e 15 de Março de 2019, em lugar ainda a designar na cidade de Ponta Delgada, e destina-se a estudiosos, estudantes e profissionais do turismo, património e museus, bem como à comunidade académica e não-académica em geral.

Recorde-se que, na madrugada de 2 para 3 de Setembro último, um grande incêndio destruiu quase por completo o Museu Nacional, na Quinta da Boa Vista, no Rio de Janeiro, antiga residência oficial dos Imperadores do Brasil. No incêndio, perdeu-se um acervo com mais de dois séculos e constituído por cerca de vinte milhões de peças.

O incêndio acabou por evidenciar vários problemas ao nível da gestão cultural, da conservação de património e das políticas públicas, no Brasil, gerando revolta e procura de respostas para estas questões um pouco por todo o mundo.

Desta forma, os museus estão entre os temas principais do XXIV Congresso Internacional de Antropologia de Ibero-América, que é promovido por importantes entidades culturais da Europa e do continente americano, como Espanha, através da Universidade de Salamanca, o Instituto de Investigações Antropológicas de Castela e Leão e a Sociedade Espanhola de Antropologia Aplicada. Em Portugal, a Câmara Municipal de Ponta Delgada e a Universidade dos Açores também estão envolvidas neste evento, o mesmo acontecendo com o Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina (Brasil).

Especialistas de vários países debaterão novos estudos museológicos, que se tornam  cada vez mais urgentes, aliados a novas experiências compartilhadas de gestão, e abordarão temas como a conjugação de esforços, o repatriamento de acervos e a questão dos novos e antigos riscos dos equipamentos culturais e patrimónios em seus países. 

Tendo como tema principal “Turismo, Museus e Património”, o congresso será mais um ponto de partida para a união de esforços sobre o que entende como museu e como se deve entender o termo no século XXI, ao abrigo da antropologia, cada vez mais inserida no dia-a-dia, na história dos bens culturais e naturais, em estreita relação com outros saberes académicos, mas também mais próxima do quotidiano das pessoas. 

O evento reunirá estudiosos, estudantes e profissionais do turismo, da economia e gestão da cultura, e tem como directores os professores doutores Angel Espina Barrio (Universidade de Salamanca e Sociedade Espanhola de Antropologia Aplicada), Luiz Nilton Corrêa (Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina), e Rui de Sousa Martins (Universidade dos Açores).