O paraíso que a revista de turismo canadiana destaca nos Açores

 travel-courierTítulo: Os Açores: um paraíso de A a Z
Meio: Travel Courier (Canadá)
Edição: 12 de Julho de 2012

Agentes com clientes mais exigentes e activos, à procura de férias de ilha com um toque europeu podem querer convidá-los a sair dos percursos mais batidos e descobrir os Açores, um grupo de nove ilhas vulcânicas (uma região autónoma de Portugal) no meio do Atlântico Norte e ponto mais ocidental da Europa – aproximadamente a 1.900 km a sudeste de Terra Nova.
 
O texto seguinte é uma rápida uma olhada A a Z de algumas das coisas que os Açores têm para oferecer. Como ponto mais ocidental da Europa, os Açores são muito acessíveis com SATA voando directo a partir de Toronto (Durante todo o ano) e Montreal (sazonal). O voo de Toronto dura apenas 5 horas.
» Restaurante Beira Mar - Parte do Beira Mar Hotel, em Angra (Terceira), este restaurante tem vista para o porto e oferece um maravilhoso almoço (experimente a sopa de frutos do mar servidos em prato de pão) e jantar. Se o tempo coopera, aproveite o pátio ao ar livre.
» Clima. O clima dos Açores é temperado durante todo o ano com temperaturas que variam entre uma média confortável mínima de 14 graus C e 24,8 º C (Agosto).
» Descida dinâmica. O Algar do Carvão é um antigo tubo de lava ou respiradouro vulcânico localizado no centro da ilha Terceira. Aqui, é possível a descer cerca de 100 metros ao interior da terra onde há um lago de água cristalina. Esta caverna é reconhecida pelas características únicas minerais dos seus estalactites de silicato.
» Emocionante. Fantástico. As Vistas a partir do ponto mais alto de Portugal, a montanha do Pico (a 2.351 metros) são espectaculares. A montanha é uma presença dominadora na ilha do Pico e uma maravilha para os caminhantes.. As paisagens ao nascer do sol têm fama de serem inesquecíveis. São recomendados guias para as subidas ao cume.
» Flora. Existem quase 60 espécies de plantas endémicas nos Açores, fazendo com que o ilhas sejam um jardim botânico natural, com interesse para todos os amantes de plantas.
» Golf. Os Açores têm três campos de golfe (na ilha Terceira e São Miguel) em funcionamento durante todo o ano e com preços bastante acessíveis.
» Hospitalidade. As pessoas dos Açores são muito amigáveis e acolhedoras. Muitos falam Inglês e são muito hospitaleiros, acolhendo visitantes nos seus estabelecimentos.
» Centro de Interpretação do Vulcão dos Capelinhos. Este centro foi inaugurado em 2008 e foi concebido para preservar a paisagem existente da área afectada pelo erupção do Vulcão dos Capelinhos em 1957/58, no ponto mais ocidental da Ilha do Faial. Aqui, os visitantes podem percorrer uma viagem virtual e interactiva que descreve o fenómeno geológico do vulcão dos Capelinhos em todas as suas fases.
» Sumarento. A principal cultura industrial dos Açores é o ananás, tipicamente cultivado em estufas em São Miguel. Originalmente trazido da América do Sul, o ananás foi produzido para fornecer o mesas dos ricos.
» Boa Cozinha. Não espere ficar com fome ao visitar os Açores. A dispersão geográfica da ilhas contribui para uma grande variedade de pratos tradicionais açorianos, muitos com marisco fresco.
» Paisagem. A Mãe Natureza foi o máximo ao criar os Açores. As nove ilhas vulcânicas são maravilhosamente lindas, com campos verdes, picos das montanhas e idílicas cascadas.
» Museu Carlos Machado. Localizado num antigo mosteiro em Ponta Delgada, São Miguel, este museu tem colecções que representam a agricultura e indústrias de pesca, juntamente com exposições de história e história natural.
» Natureza. A natureza é abundante no Açores, que são conhecidos como um refúgio para entusiastas de actividades de exterior e eco-turistas.
» Fantástico Birdwatching. Como um paragem obrigatória para muitos pássaros migrantes em viagens transatlânticas, os Açores são um destino excelente para observadores de aves, com lagos, linhas costeiras e ilhotas que servem de repouso e áreas de nidificação.
» Café Peter Sport. É provavelmente um dos mais bares famosos do Atlântico Norte, tendo aberto as suas portas na cidade portuária da Horta (Faial) há mais de 80 anos atrás. Tornou-se um refúgio preferido e seguro para marinheiros e velejadores de todo do mundo, e até hoje é uma instituição local que nos embala com sua atmosfera acolhedora.
» Quinta das Mercês. Construída no Século 18, a Quinta das Mercês (na ilha Terceira) é um encantador Manor House Hotel. Belos jardins cercam a propriedade com todas as comodidades que incluem campos de ténis e uma piscina infinita de frente para o oceano.
» Turismo Rural. Casas Açorianas é uma Associação de Turismo Rural que promove mais de 100 casas-hotéis ao longo dos Açores. Premiada com a Medalha de Ouro do Turismo Mérito em 2009, as casas são caracterizadas por uma atmosfera familiar que as diferencia dos hotéis de mercado de massa. www.casasacorianas.com Museu Scrimshaw. Um imperativo para todos os visitantes do Faial, o Museu Scrimshaw contém magníficas peças esculpidas a partir dos dentes de cachalotes, com gravuras e baixos relevos. É uma colecção particular pertencente aos proprietários da “Peter Café Sport”, localizado ao lado.
» Chá. A Fábrica de Chá Gorreana foi fundada em 1883 e hoje produz perto de 40 toneladas de chá anualmente. Os visitantes são convidados a visitar a fábrica, provam os chás e podem comprá-los. UNESCO. Os Açores apresentam vários Locais considerados Património Mundial pela UNESCO, incluindo a paisagem cultural de vinhedos na ilha do Pico, que são protegidos por uma vasta rede de paredes de pedra.
» Vulcanologia. A origem vulcânica dos Açores e sua evolução através dos milénios transformaram o arquipélago num museu vivo com centenas de surpreendentes fenómenos vulcânicos.
» Observação de baleias. Os Açores têm reputação como um dos melhores destinos do mundo para observação de baleias e golfinhos (Abril a Outubro), com exemplares residentes de sperm whales, assim como baleias que migram todos os anos. Os Açores têm uma longa história da caça à baleia – a caça comercial às baleias foi banida em 1986 – e hoje celebra a tradição com visitas guiadas e dois museus no Pico.
» Extremo. Com a excepção de Flores e Corvo, os Açores são reconhecidos como um dos melhores destinos de surfing e windsurfing) no mundo, particularmente de Agosto a Abril. Yachting. Os Açores são um dos principais destinos para iatismo internacional, com a marina da Horta, no Faial, especialmente popular e cénica.
» Zany divertido. A Terceira é conhecido por Touradas à Corda, melhor descritas como touradas com corda. Únicas nos Açores e ocorrendo de maio a outubro, a tradição remonta ao século 16 e não é para ser desperdiçada. O touro (que deve notar-se não acabam mortos ou feridos) são soltos nas ruas de uma pequena aldeia com uma longa corda ao redor de seu pescoço. O touro é então guiado por “Mascarados da corda “, enquanto os homens locais tentar chegar o mais perto que atrevem, provocando o touro e mantendo-o agitado.

Governo Regional lança novo produto para captar visitantes na época baixa

cesar-jornalistas1Os Açores vão lançar a partir de 1 de Outubro um novo produto turístico para atrair visitantes na época baixa, que incluirá viagem, alojamento e alimentação num único pacote, anunciou ontem o presidente do executivo regional, Carlos César.
O denominado ‘Cartão Açores’, que estará disponível entre Outubro e Março, terá como principal novidade o facto de permitir aos turistas escolher o restaurante que preferirem, não estando obrigados a fazer as suas refeições no hotel onde ficam alojados, como é habitual nos pacotes turísticos em que está tudo incluído no preço.
O ‘Cartão Açores’ incluirá uma espécie de senhas de alimentação, com três tipos de preço, que o turista poderá utilizar no restaurante que escolher, entre aqueles que aderirem à iniciativa.
Este pacote turístico foi apresentado numa reunião que o presidente do Governo Regional e a secretária regional da Economia, Luísa Schanderl, tiveram com empresários do sector turístico da ilha Graciosa, onde foi também anunciado o lançamento do programa ‘65+’, destinado a turistas seniores provenientes dos EUA e Canadá, numa parceria com a SATA.
O novo programa permitirá descontos entre 30 a 40 por cento, mas exige um mínimo de cinco noites de estadia nos Açores.
“Fizemos aqui uma declaração contra a inacção e contra o conformismo”, afirmou Carlos César, salientando a importância de promover a região, procurar novos mercados e oferecer novas tarifas nas passagens aéreas para inverter a actual situação negativa que se vive no sector turístico.
Em declarações aos jornalistas no final do encontro com os empresários turísticos da Graciosa, Carlos César destacou a importância dos investimentos que o executivo tem feito nesta ilha e dos apoios que concedeu ao sector privado, frisando que a Graciosa “triplicou” o número de dormidas nos últimos 15 anos e registou uma “expansão significativa” ao nível da oferta hoteleira.
“A qualificação deste destino turístico é uma das principais razões para que a Graciosa registe este ano um aumento do número de turistas superior à média regional e à média nacional”, frisou.

Berta Cabral propõe roteiro das fajãs de S. Jorge para aproveitar potencial turístico da ilha

BERTA CABRAL BISCOITOS SJ 1A líder do PSD/Açores, Berta Cabral, anunciou a criação de um roteiro turístico das típicas fajãs da ilha de São Jorge se os sociais-democratas vencerem as eleições de Outubro para o Parlamento açoriano.
A candidata do maior partido da oposição à presidência do Executivo açoriano nas legislativa regionais alegou que a criação do roteiro das fajãs – socalcos localizados na base da cordilheira montanhosa daquela ilha do Grupo Central do arquipélago - se revela uma forma de por o seu “enorme potencial” ao serviço do desenvolvimento do sector turístico.
Em declarações aos jornalistas na Fajã dos Vimes, a dirigente social democrata precisou que o roteiro que propõe será constituído por uma “rede de casas para alojamento de turismo da natureza, associada a trilhos pedestres, com vivências ligadas às tradições, festas, artesanato e culturas naturais destes microclimas que são as fajãs de São Jorge”.
Berta Cabral classificou as fajãs de S. Jorge como “dádiva da natureza”, sublinhando tratarem-se também de espaços em que se cultivam “produtos que não se encontram em mais nenhuma parte da Europa”, como é o caso do café, na Fajã dos Vimes.
A líder do PSD/Açores considerou também que o turismo é um “sector estratégico” para do desenvolvimento de S. Jorge, garantindo as casas de alojamento de natureza que perspectiva para as fajãs terão por base a recuperação de imóveis já existentes, cuja traça será salvaguardada.

Embaixador da Alemanha aponta clima e natureza como factores de atracção de turistas do seu país

turismo-aeroportoO embaixador da Alemanha em Portugal, Helmut ElfenKampe, afirmou ontem, em Ponta Delgada, que o clima e as oportunidades de contacto com a natureza são factores especialmente atractivos para a visita de turistas do seu país aos Açores.
“Os Açores são, para muitos alemães, uma região interessante porque têm uma mistura de bom clima durante todo o ano, oferecem a possibilidade de se fazer desporto e de estar perto da natureza”, frisou o diplomata alemão, em declarações aos jornalistas no final de uma audiência com o presidente do Governo Regional, Carlos César.
Para o embaixador alemão, o bom clima e a possibilidade de contacto com a natureza constituem “elementos que cativam os alemães que vão para férias”.
Questionado sobre a aposta do Governo Regional no mercado alemão para a captação de turistas, Helmut ElfenKampe reconheceu que se tem verificado uma tendência nesse sentido.
No encontro com o presidente do executivo açoriano, o diplomata alemão disse também ter tratado de questões relacionadas com a situação económica europeia e portuguesa, sublinhando o “impacto positivo” da cooperação existente entre os dois países.
Nesse sentido, destacou as consequências positivas para economia nacional do aumento das exportações para o mercado alemão.

Dados do turismo na Terceira “continuam a descer”– PSD

O PSD/Terceira alertou ontem para “a contínua descida dos números relativos ao turismo na ilha”, uma realidade “que se vem agravando desde 2008, como se confirma pelos proveitos totais do sector face à realidade regional, com a Terceira a sofrer um decréscimo de 26,3%, e a região a descer 14,2% nos últimos quatro anos”, disse o responsável local pelo partido, António Ventura.
Segundo comunicado de imprensa veiculado pelo PSD/Açores, para este social-democrata, continua a ser “um problema muito próprio da Terceira, e que se continua a verificar este ano, pois comparando também as dormidas por ilha com as variações de Janeiro e Fevereiro de 2011, podemos verificar um acréscimo de 2,2% a nível regional, enquanto a Terceira revela um decréscimo de 19,5%”, explicou.
“Depois de tantos milhões anunciados pelo Governo Regional, ao longo dos últimos anos, a Terceira continua a não valer a sua centralidade numa temática estruturante como é a do turismo”, pelo que se mantém “a ausência da promoção, o elevado preço dos bilhetes e a falta de reconhecimento dessa posição central da ilha. Factores que afectam o desejado desenvolvimento do turismo terceirense”, concluiu António Ventura.