Edit Template

Torneios de Páscoa

Como estamos numa época do ano que nos convoca à paz e contemplação, decidi fugir do “caos” instalado por estes últimos dias na Assembleia da República. A política, ainda que na sua pior versão, ficará para outra altura.
Hoje é dia de enaltecer outra das minhas paixões: o Futebol. A letra maiúscula é propositada. Nas linhas que se seguem abordarei o tema Futebol no estado mais puro. Refiro-me ao Futebol de formação. E formação na sua fase inicial. Crianças de 8, 9, 10, 11 e 12 anos.
Por estes dias, em São Miguel e na Terceira, decorrem dois torneios de excelência. A saber: o Torneio Internacional de Futebol Açores Sub11 (organizado pelo Clube União Micaelense) e o Ramo Grande Azores Cup Sub11 e Sub13 (organizado pelo Juventude Desportiva Lajense). Ambos vão na sua 16.º edição e esperemos que continuem por muitos e muitos anos. Saúdo, por isso, o esforço e dedicação de dezenas de pessoas que estão na organização de tão importantes iniciativas.
É graças à extraordinária disponibilidade de dirigentes e colaboradores dos clubes organizadores que é possível concentrar – entre jovens atletas, treinadores e familiares – milhares de pessoas em cada uma das ilhas para presenciarem o brilho nos olhos dos aspirantes a “Cristianos Ronaldos”.
Na qualidade de pai de uma criança de 9 anos que está a participar num destes torneios (no caso, o do Ramo Grande), sou testemunha do enorme entusiasmo que ele está a viver nos últimos dias. Ele e os amigos estão a viver esta nova experiência de forma muita intensa. A ida a um torneio destes é muito mais do que a realização de quatro ou cinco jogos. O verdadeiro jogo aqui é outro. O espírito de grupo e o convívio entre atletas de diversas paragens vai perdurar na vida de cada um. Há um brilho nos olhos e alguma ansiedade para vivenciar esta aventura.
Haverá estórias para muitas conversas. Haverá, seguramente, vontade de repetir a experiência. Não haverá resultado, golo ou assistência em qualquer jogo realizado maior do que essa vontade. E essa será, sem qualquer dúvida, a maior vitória de todas.
Por isso, sabendo o sorriso que virá pós torneio no rosto do meu filho e de todos os outros jovens, quero reiterar o meu agradecimento a todos aqueles que proporcionam momentos inesquecíveis a tantas crianças das mais variadas partes do mundo.
O futebol é o motivo para ali estarem centenas de atletas, mas aquilo que é feito e proporcionado neste tipo de torneio extravasa e muito o futebol. Que todos, pequenos e graúdos, disfrutem ao máximo desta experiência.
Uma santa Páscoa para todos!

Hernâni Bettencourt*

*Jurista

Edit Template
Notícias Recentes
Taxa turística em São Miguel adiada para 1 de Janeiro 2025
ANAC investiga nos Açores se há práticas anticoncorrencias na aviação
“Rotterdam” Hoje em Ponta Delgada com 2.500 Passageiros
Governo dá continuidade à estrutura de missão no âmbito da saúde mental
Normalizadas as ligações aéreas com o Corvo
Notícia Anterior
Proxima Notícia

Copyright 2023 Diário dos Açores