Edit Template

Torneios de Páscoa

Como estamos numa época do ano que nos convoca à paz e contemplação, decidi fugir do “caos” instalado por estes últimos dias na Assembleia da República. A política, ainda que na sua pior versão, ficará para outra altura.
Hoje é dia de enaltecer outra das minhas paixões: o Futebol. A letra maiúscula é propositada. Nas linhas que se seguem abordarei o tema Futebol no estado mais puro. Refiro-me ao Futebol de formação. E formação na sua fase inicial. Crianças de 8, 9, 10, 11 e 12 anos.
Por estes dias, em São Miguel e na Terceira, decorrem dois torneios de excelência. A saber: o Torneio Internacional de Futebol Açores Sub11 (organizado pelo Clube União Micaelense) e o Ramo Grande Azores Cup Sub11 e Sub13 (organizado pelo Juventude Desportiva Lajense). Ambos vão na sua 16.º edição e esperemos que continuem por muitos e muitos anos. Saúdo, por isso, o esforço e dedicação de dezenas de pessoas que estão na organização de tão importantes iniciativas.
É graças à extraordinária disponibilidade de dirigentes e colaboradores dos clubes organizadores que é possível concentrar – entre jovens atletas, treinadores e familiares – milhares de pessoas em cada uma das ilhas para presenciarem o brilho nos olhos dos aspirantes a “Cristianos Ronaldos”.
Na qualidade de pai de uma criança de 9 anos que está a participar num destes torneios (no caso, o do Ramo Grande), sou testemunha do enorme entusiasmo que ele está a viver nos últimos dias. Ele e os amigos estão a viver esta nova experiência de forma muita intensa. A ida a um torneio destes é muito mais do que a realização de quatro ou cinco jogos. O verdadeiro jogo aqui é outro. O espírito de grupo e o convívio entre atletas de diversas paragens vai perdurar na vida de cada um. Há um brilho nos olhos e alguma ansiedade para vivenciar esta aventura.
Haverá estórias para muitas conversas. Haverá, seguramente, vontade de repetir a experiência. Não haverá resultado, golo ou assistência em qualquer jogo realizado maior do que essa vontade. E essa será, sem qualquer dúvida, a maior vitória de todas.
Por isso, sabendo o sorriso que virá pós torneio no rosto do meu filho e de todos os outros jovens, quero reiterar o meu agradecimento a todos aqueles que proporcionam momentos inesquecíveis a tantas crianças das mais variadas partes do mundo.
O futebol é o motivo para ali estarem centenas de atletas, mas aquilo que é feito e proporcionado neste tipo de torneio extravasa e muito o futebol. Que todos, pequenos e graúdos, disfrutem ao máximo desta experiência.
Uma santa Páscoa para todos!

Hernâni Bettencourt*

*Jurista

Edit Template
Notícias Recentes
Prioridade nas creches será para crianças de pais trabalhadores
Milhares de Sopas do Espírito Santo hoje no Campo de S. Francisco
Açores registam forte subida no ranking das escolas
Número de doentes internados com Covid-19 está abaixar
Arquivado processo de dois padres Açorianos suspeitos de abuso sexual
Notícia Anterior
Proxima Notícia

Copyright 2023 Diário dos Açores