Edit Template

Câmara Municipal da Lagoa aposta na formaçãoem suporte básico de vida junto dos seus colaboradores

A Câmara Municipal da Lagoa, em estreita colaboração com o Centro de Formação e Treino da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Ponta Delgada, promoveu uma formação em «Primeiros Socorros e Suporte Básico de Vida (SBV)», para 12 colaboradores afectos às estruturas desportivas municipais e postos de turismo do concelho.
Tendo decorrido na sala de formação do Clube Náutico de Lagoa, e com uma forte componente teórico-prática, esta foi uma acção que visou dotar os formandos com as competências necessárias não só em matéria de primeiros-socorros, como também na realização de manobras de SBV, numa vítima em paragem cardiorrespiratória.
O objectivo desta formação foi contribuir para o melhoramento da segurança dos utilizadores das referidas instalações, garantindo o reforço da cadeia de sobrevivência.
Estes formandos juntam-se, assim, aos 18 colaboradores municipais que, desde 2021, se encontram aptos a realizar manobras de Suporte Básico de Vida, com utilização de um desfibrilhador automático externo, na sequência da instalação de equipamentos de Desfibrilhação Automática Externa (DAE) no Campo Municipal João Gualberto Borges Arruda, no Campo Municipal Mestre José Costa Leste e no Aquafit Health& Fitness Club.
Segundo Nelson Santos, vereador responsável pela área do desporto, a Câmara Municipal tem vindo a realizar um forte investimento, não apenas na segurança dos seus equipamentos, como também na formação de colaboradores adstritos aos mesmos.
Aliás, e como referiu Nelson Santos, com o incremento da utilização das estruturas desportivas municipais lagoenses, quer numa vertente de lazer, quer numa vertente competitiva, para além do aumento exponencial de visitantes à Lagoa, especialmente em contexto de natureza através da sua rede de trilhos homologada, é de todo o interesse que a autarquia continue a sua aposta na aquisição de competências por parte dos seus colaboradores, especialmente no que concerne à segurança.
Neste sentido, é intenção da Câmara Municipal da Lagoa alargar a sua rede de equipamentos de DAE para que, à semelhança das três estruturas municipais que já se encontram licenciadas pelo Serviço Regional de Protecção Civil dos Açores e pelo Instituto Nacional de Emergência Médica, existam mais espaços municipais integrados no Plano Nacional de Desfibrilhação Automática Externa.

Edit Template
Notícias Recentes
Taxa turística em São Miguel adiada para 1 de Janeiro 2025
ANAC investiga nos Açores se há práticas anticoncorrencias na aviação
“Rotterdam” Hoje em Ponta Delgada com 2.500 Passageiros
Governo dá continuidade à estrutura de missão no âmbito da saúde mental
Normalizadas as ligações aéreas com o Corvo
Notícia Anterior
Proxima Notícia

Copyright 2023 Diário dos Açores