Edit Template

Detenção de homem por suspeita de violência doméstica em Ponta Delgada

O Comando Regional da Polícia de Segurança Pública dos Açores, através de polícias da Esquadra de Investigação Criminal, da Divisão Policial de Ponta Delgada, informa que procedeu à detenção de um homem, com 28 anos, fortemente indiciado da prática de um crime de violência doméstica.
A intervenção teve início após o accionamento, a título urgente, da PSP para o local onde a vítima residia com o agressor, mais concretamente, após um episódio de violência onde o arguido teria, alegadamente, agredido e, inclusivamente, tentado sufocar a ofendida, fugindo instantes antes da chegada da Polícia ao local.
Tendo por base um inquérito liderado por um Magistrado do Ministério Público de Ponta Delgada e com diligências investigatórias realizadas por polícias da Equipa Especializada de Violência Doméstica da Divisão de Ponta Delgada, foram reunidos vários elementos de prova que apontam para a prática de vários actos de violência física, verbal e psicológica cometidos pelo arguido sobre a sua companheira, os quais, para além de se prolongarem, sensivelmente, ao longo de 4 anos vinham a demonstrar um evidente descontrolo por parte do agressor e também um aumento do perigo para a integridade física da vítima.
Já depois da intervenção das autoridades e tendo-se verificado que o arguido prosseguia na prática do crime, nomeadamente através novos episódios de violência emocional e psicológica sobre a vítima, tais circunstâncias viriam a impulsionar a sua detenção, fora de flagrante delito, por ordem de autoridade judiciária.
O arguido após ter sido presente a interrogatório judicial perante o juiz de instrução de Ponta Delgada aguardará as restantes fases do processo proibido de se aproximar e de manter qualquer tipo de contacto com a vítima, sendo o cumprimento de tais medidas, inclusivamente, verificado através de meios electrónicos de controlo à distância.
O Comando Regional dos Açores aproveita a oportunidade para salientar mais uma rápida intervenção das autoridades judiciárias e policiais perante um flagelo criminal que mantém significativa expressão em toda a Região Autónoma dos Açores, surgindo, não raras vezes, associado a consumos aditivos por parte dos agressões, os quais sob influências dessas substâncias acabam cometer os mais vários tipos de violência doméstica sobre os respectivos companheiros e até sobre outras pessoas que com eles coabitam.

Edit Template
Notícias Recentes
“Estamos Preocupados; É preciso maior promoção do destino Açores”
Ilídia Quadrado nega ter sido convidada para portos dos açores
Açores já têm um guia para contratar Estrangeiros
Polícia Marítima detecta irregularidades em barcos de pesca em S. Miguel
Ribeira Grande assinala Dia Municipal do Bombeiro
Notícia Anterior
Proxima Notícia

Copyright 2023 Diário dos Açores